quarta-feira, 27 de maio de 2020

"Pandemia: dois pais a trabalhar e uma criança em casa"

#@ Yep, este título espelha a situação que se vive cá em casa desde 16 de Março passado, e acredito que esta seja a realidade que se vive em milhares de casas por Portugal inteiro.

Quem nos acompanha através da página de facebook do blogue sabe que, desde o início da pandemia, quer eu, quer o senhor cá de casa, nos mantivemos a trabalhar, fisicamente (ambos sem possibilidade de teletrabalho...) num esforço familiar tremendo, em que eu recorria ao apoio na semana em que ficava com a Mariana e ele trabalhava todos esses dias/noites a 12 horas (havia alturas que praticamente não falávamos sequer...), para que, na semana seguinte, quando eu regressasse ao trabalho, ele ficar com ela, juntando folgas, e com a ajuda e compreensão dos colegas, que aceitaram as trocas e compreenderam a situação.

Sem família perto, e com os avós em grupos de risco, não nos restaram grandes alternativas.
Não nos sinto mais ou menos do que ninguém por ser assim: as coisas são como são, e resta-nos saber lidar com elas da melhor forma que conseguimos, tentando proteger ao máximo a Mariana, apesar de "andarmos os dois na rua", e transmitir-lhe paz e tranquilidade, na medida do possível (o que nem sempre fconsegui, confesso!).
Acredito que milhares de famílias tenham vivido o mesmo. 
Se é/foi fácil? Não, de todo.
Se havia alternativa? Nop.
Se gostávamos que fosse diferente? Claro que sim.
Mas, teve de ser assim, e, modéstia à parte, acho que estivémos à altura, apesar de ter havido dias/situações de loucos 😜.

A partir de dia 8 de Junho, irá iniciar-se outra "aventura": o regresso da Mariana à escola. E confesso que estou assustada, apreensiva, receosa... 
Graças às trocas do pai, na próxima semana ainda conseguimos que fique em casa, mas a partir de dia 08-06, regressará...
E eu não sei como será... Mas isso, fica para outro texto...
Como foi aí em casa: conseguiram ficar em teletrabalho ou recorreram ao apoio do Estado? 
Alguém em layoff? 
Ou tinham familiares (sem ser grupos de risco) com quem deixar os baixinhos e baixinhas?
Contem-me tudo; sem julgamentos - estamos "aqui" para nos ouvirmos uns aos outros.

Até ao próximo post!

Nota: o Facebook mudou o algoritmo; vão ver mais posts dos vossos amigos e menos de páginas onde deixaram o vosso like. Querem saber quando há publicações nossas e estar sempre a par das novidades? Então na página de facebook do blogue, clicam onde diz “A Seguir” e selecionam "Ver Primeiro".
Sigam-nos ainda no Instagram aqui e no blogspot também conto convosco - vão à página inicial aqui do blogue; no canto superior direito clicam "seguir" e já está 😊.

@Mamã do @Bazar @#

Sem comentários:

Publicar um comentário

"Sete anos do melhor de mim..."

#@ Sete anos; a minha princesa faz hoje sete anos 💖. Filha, apesar de hoje ser o dia do teu sétimo aniversário, já te amo há mais tempo que...