quinta-feira, 26 de março de 2020

"Como é trabalhar em estado de emergência?"

#@ Depois de uma semana em casa com a Mariana, esta segunda-feira foi altura de regressar ao trabalho. Entre os setores de atividade que têm de se manter abertos, está o trabalho da mãe cá de casa, assim como do pai. 
Regressei ao trabalho não só para cumprir o meu dever cívico e manter a economia a funcionar, mas também para ajudar e juntar-me aos meus colegas que dão a cara todos os dias. 

Felizmente o pai consegue alternar turnos, de forma a que a Mariana possa estar ora com um, ora com outro, sendo que para a semana será novamente a mãe a ficar em quarentena.
E acredito que como nós estejam milhares de famílias a viver o mesmo.

Não me interpretem mal: sou a favor de fazermos tudo o que estiver ao nosso alcance para conter esta pandemia, mas então têm de haver apoios e salvaguardas para as famílias e empresas. 
Espero que haja soluções nos próximos dias, senão não sei o que irá acontecer...

Relativamente ao trabalho em estado de emergência, estamos todos a ser cautelosos.
Saio de casa com todos os cuidados (é com o lenço na mão que fecho porta, acendo luz, abro porta); assim que entro no carro desinfeto as mãos com o gel desinfetante) e mantenho-os na chegada ao trabalho.
Já no trabalho, desinfeto as mãos e a secretária e equipamentos, assim como os colegas que trabalham comigo, mantendo as distâncias de segurança e tendo todos os cuidados de higiene, assim como recomendações da DGS.
O que ajuda, e muito, a acalmar os receios e anseios, é o espírito de união, inter-ajuda e boa disposição que se vive nos locais de trabalho (pelo menos no meu e oiço dizer entre quem está a trabalhar que é geral 😊!) - acreditem que faz toda a diferença.
Acordamos de manhã e vamos trabalhar cheios de motivação, esquecendo o medo do incerto, o medo de podermos ficar doentes ou os nossos...

No que se refere a trânsito, há poucos carros a circular, o que demonstra que as pessoas estão a cumprir a reclusão social, felizmente - para terem uma ideia, os 30 km que separam a  minha residência do meu local de trabalho, e que em "situação normal" de saída de casa após as 07h implicaria uma chegada não antes das 08h30 (num dia bom :P!), agora fazem-se em 25 minutos.
Depois é só entrar diretamente no local de trabalho e seguir os cuidados que indiquei acima.
Apesar de estarmos a funcionar à porta fechada, acabamos sempre por ter algum receio; mas, admito,  (e agradeço também!) que a maioria das pessoas respeitam todas as indicações e cuidados.

Aproveito ainda para agradecer uma vez mais a todos os setores de atividade que se mantêm a trabalhar, sobretudo a quem está na linha da frente na área da saúde.
O meu bem haja a todos 💖.
Juntos somos mais fortes!

Mais alguém que esteja a ler este texto e se mantenha a trabalhar?
Qual a vossa função/setor de atividade?
Algum desabafo/elogio/pensamento que queiram deixar?
Estejam à vontade; são bem vindos e "somos todos ouvidos".

Até ao próximo post!

Nota: o Facebook mudou o algoritmo; vão ver mais posts dos vossos amigos e menos de páginas onde deixaram o vosso like. Querem saber quando há publicações nossas e estar sempre a par das novidades? Então na página de facebook do blogue, clicam onde diz “A Seguir” e selecionam "Ver Primeiro".
Sigam-nos ainda no Instagram aqui e no blogspot também conto convosco - vão à página inicial aqui do blogue; no canto superior direito clicam "seguir" e já está 😊.

@Mamã do @Bazar @#

quinta-feira, 12 de março de 2020

"Não me digam que não tenho razões para ter medo!"

#@ Está entre nós. É real. É perigoso. Altamente contagioso. Já matou mais de 4 mil pessoas. E não, não é só uma gripe. Por favor, de uma vez por todas, parem de o dizer e tenham consciência do que é!

Não consigo compreender as pessoas que desvalorizam e desdramatizam a gravidade do Corona Vírus. 
Não consigo compreender como as pessoas em quarentena, supostamente obrigatória, violam esta obrigação, pondo-se em risco a si e aos outros.
Onde está o respeito? O civismo? O cuidar de mim, dos meus e dos  outros?
Onde está o dever de proteger quem nos rodeia, a obrigação de ser consciente e responsável?

Não consigo aceitar as pessoas que me dizem "esquece isso! - é só uma simples gripe. Não vou deixar que isso me tire o sono!".
Acordem para a vida pessoas!
O vírus circula pelo mundo. O vírus é real e já infetou centenas de milhares de pessoas.
O vírus é perigoso; não se conhece na totalidade as suas implicações; não se sabe ainda o que podemos ou não esperar dele.
Mas uma coisa é certa: não é uma simples gripe!

Por favor cuidemo-nos. 
Por favor respeitemo-nos.
Vamos seguir as recomendações da OMS e lavar as nossas mãos constantemente; tossir para os braços; deitar fora os lenços descartáveis após nos assoarmos; evitar espaços cheios de gente; não dar beijinhos nem abraços - temos tempo para isso. Muito tempo.

Por agora, vamos usar o nosso tempo a fazer o que realmente importa: cuidarmo-nos e cuidarmos de quem nos rodeia, sem comportamentos de risco, sem ignorar a gravidade da situação que o mundo inteiro está a viver e enfrentar.

Por favor vamos todos fazer a nossa parte e contribuir o melhor que sabemos/podemos, mesmo que isso passe por ficar em casa de quarentena o tempo que for necessário.

Desculpem este desabafo, mas não podia deixar de o fazer.
O blogue não retrata só a nossa vida real; é também o "nosso (meu e vosso) espaço virtual", pelo que me sinto na obrigação de vos deixar o alerta 💖.
Tenho fé que se todos fizermos a nossa parte, iremos conseguir dar a volta. Juntos. Com civismo. Respeito. Consciência.

Somos fortes. Tenho fé de que vamos  conseguir ultrapassar este grande desafio.
Força a todos nós 💖.

Sintam-se à vontade para se juntarem a mim e desabafar. 
"Aqui" somos "todos ouvidos".

Até ao próximo post!

Nota: o Facebook mudou o algoritmo; vão ver mais posts dos vossos amigos e menos de páginas onde deixaram o vosso like. Querem saber quando há publicações nossas e estar sempre a par das novidades? Então na página de facebook do blogue, clicam onde diz “A Seguir” e selecionam "Ver Primeiro".
Sigam-nos ainda no Instagram aqui e no blogspot também conto convosco - vão à página inicial aqui do blogue; no canto superior direito clicam "seguir" e já está 😊.

@Mamã do @Bazar @#

quinta-feira, 5 de março de 2020

"Seis anos do melhor de mim"

#@ Seis anos; a minha princesa faz hoje seis anos 💖.

Filha, apesar de hoje ser o dia do teu sexto aniversário, já te amo há mais tempo que isso - desde que "vi aquela linha" no teste de gravidez nasceu em mim um amor maior que o mundo, e nunca mais me senti sozinha. 
Amei-te sem te conhecer, sem saber se eras ele ou ela; o teu coração batia dentro de mim e tu crescias a cada dia,ao mesmo tempo, que crescia o meu amor por ti.
Parece que "foi ontem" que te peguei ao colo pela primeira vez, que senti o teu cheiro junto a mim, e que abriste esses teus lindos olhos verdes e arrebataste o meu coração "Para a vida toda", como diz a música que tanto gostamos de ouvir e cantarolar as duas.
O que dizer de ti, meu amor? Minha menina tagarela; curiosa; marota; "muito senhora de si"; sempre a perguntar tudo e a deixar-me muitas vezes de "boca aberta" e sem argumentos, face às "saídas" que tu tens 😊. 
Espontânea, cativante, decidida, "tão dona do seu nariz" mas, ao mesmo tempo, tão sensível e meiga. Sempre preocupada se estamos (eu e o pai) bem, felizes e a sorrir. Revejo tanto de mim em ti, que às vezes não sei se ria ou chore 😛.
Transformas um sorriso em "beicinho" em segundos; és perfecionista; "mandona"; teimosa - igualzinha ao pai :P.
Todos os dias me ensinas algo novo (ser mais paciente e humana aprendi contigo); cresci contigo; enches todos os cantos da nossa casa (e vida!) - contigo não há tempo (nem disposição) para tristezas ou dias sem sorrisos. 
És companheira; amiga; "um furacão" (ou não fosses nossa filha 😊!).

O meu coração fica apertadinho ao ver a velocidade com que cresces; com que te tornas cada vez mais "independente" (e ai filha, como é díficil "deixar-te voar"...).
Queria poder ter-te sempre no meu colo e curar todas as birras e desilusões; encher-te de abraços e beijinhos; proteger-te do mundo inteiro... 
Queria que nunca soubesses o que é a maldade; a injustiça ou a crueldade... Mas não consigo filha, infelizmente 😣.
Ao mesmo tempo princesa, quero que cresças e voes alto (mesmo que o meu primeiro impulso seja querer que fiques comigo no "ninho"); que nunca desistas do que te faz feliz; que corras atrás dos teus sonhos; que a felicidade, amor, amizade e a saúde sejam uma presença eterna na tua (nossa) vida. Fica sabendo que vou estar aqui, ao teu lado, a acompanhar-te; guiar-te; a cuidar de ti todos os dias -  o meu colo é e será teu sempre (mesmo quando penses que já não "precisas de colo").
Amo-te incondicionalmente, de tal forma, que o meu coração dói; és o meu ontem, o meu hoje e o meu amanhã.
Hoje não vos digo, como de costume, que "sou toda ouvidos" - hoje são vocês quem "ouve" a minha mensagem para a Mariana. Grata por estarem aqui hoje e sempre ❤.
Parabéns pelos teus seis anos minha filha; minha vida; meu coração.

Nota: o Facebook mudou o algoritmo; vão ver mais posts dos vossos amigos e menos de páginas onde deixaram o vosso like. Querem saber quando há publicações nossas e estar sempre a par das novidades? Então na página de facebook do blogue, clicam onde diz “A Seguir” e selecionam "Ver Primeiro".
Sigam-nos ainda no Instagram aqui e no blogspot também conto convosco - vão à página inicial aqui do blogue; no canto superior direito clicam "seguir" e já está 😊.

@Mamã do @Bazar @#

segunda-feira, 2 de março de 2020

"Fugi de casa..."

#@ ... e vim "refugiar-me" onde me sinto também em casa: na Pharmalírios ☺.

Reaprender a gostar de mim e a cuidar de mim - esta foi a principal permissa que aprendi com a reeducação alimentar. 
As mudanças no meu corpo, peso, flacidez e volume, são as mais notórias a olho nu, mas a verdadeira mudança deu-se no interior: auto-confiança; auto-estima; amor próprio - passaram a ser três presenças constantes na minha vida (algo que já não acontecia há muito). 
E esta mudança boa influenciou a vida de toda a família para melhor, bem melhor, não só pela parte da alimentação mais saudável, que tem efeitos positivos na nossa saúde, mas também pela nossa cumplicidade e felicidade.

Neste sentido, passei a valorizar muito mais o cuidar de mim, porque não basta o corpo estar bem; o prioritário é a mente e o coração estarem bem ❤.
Assim, este sábado de manhã "mimei-me".
"Fugi de casa" para uma massagem de relaxamento pelas mãos de Susana Estevão, uma das melhores massagistas terapêuticas de todo o mundo e arredores. 
Foram 40 minutos de puro relaxamento e de desligar completamente do mundo em redor. Simplesmente adorei. Sem dúvida a repetir.
Saí de lá revigorada, tranquila, relaxada. 
A uma semana da festa da Mariana, era mesmo o que estava a precisar para "enfrentar" a saga do 6º aniversário 🤪!
Saibam mais sobre a Pharmalírios e as massagens de relaxamento da Susana aqui.

Quem mais tira momentos para cuidar de si? Já experimentaram alguma massagem de relaxamento? Gostaram? Contem-e tudo; como de costume, "sou toda ouvidos".

Até ao próximo post!

Nota: o Facebook mudou o algoritmo; vão ver mais posts dos vossos amigos e menos de páginas onde deixaram o vosso like. Querem saber quando há publicações nossas e estar sempre a par das novidades? Então na página de facebook do blogue, clicam onde diz “A Seguir” e selecionam "Ver Primeiro".
Sigam-nos ainda no Instagram aqui e no blogspot também conto convosco - vão à página inicial aqui do blogue; no canto superior direito clicam "seguir" e já está 😊.

@Mamã do @Bazar @#

"Sete anos do melhor de mim..."

#@ Sete anos; a minha princesa faz hoje sete anos 💖. Filha, apesar de hoje ser o dia do teu sétimo aniversário, já te amo há mais tempo que...