sexta-feira, 29 de setembro de 2017

"Aqui fica a seleção do nosso Top 15 da Sessão de Fotos em Família"

#@ Têm sido mais que muitos os vossos pedidos para desvendar um pouco mais do resultado da nossa primeira sessão de fotos a três. Bem, eu resolvi "fazer-vos a vontade" :). O que mais adorei nesta experiência, foi o fato de, por vezes, esquecer que estávamos a ser fotogafados. Foi tudo tão natural que tenho vontade de repetir (dá para acreditar ;P?) muito em breve!

Confesso que não foi fácil selecionar apenas 15 fotos para vos mostrar, pois a Jeanne Look Fotografia fez um trabalho tão fantástico, que eu gosto de todas. Mas, como são cerca de 300 (sim, leram bem, TREZENTAS), dei o meu melhor, e escolhi aquelas que, para mim, mostram um pouco "mais" da nossa essência enquanto família.
E cá estão elas:

Agora digam-me, sinceramente, gostam? Qual a vossa preferida? Modéstia à parte, mas estão mesmo uma "delícia", não estão? A vossa opinião é sempre bem vinda e eu "sou toda ouvidos".

Podem descobrir mais da nossa sessão de fotos aqui, e saber mais sobre o trabalho da Jeanne aqui.

Além de nos seguirem no blogue, não se esqueçam de nos seguir também no facebook. Lá vos espero!

Até ao próximo post!

@Mamã do @Bazar @#


quarta-feira, 27 de setembro de 2017

"Afinal há anjos que vivem entre nós. Eu conheço uma: a Maria"


#@ Hoje quero partilhar convosco a história de uma menina muito especial; uma autêntica princesa que podia ser minha filha (ou de qualquer um de vós, pais que me acompanham); o seu nome é Maria.

A sua mãe Cidália (para mim Super Mãe!) teve uma gravidez tranquila e sem grandes sobressaltos, e a Maria nasceu a 26-05-2011, bebé muito desejada e amada pelos pais. Aos 3/4 meses de idade, os papás começaram a aperceber-se que a bebé apresentava uma ligeira fraqueza muscular. O instinto de mãe prevaleceu, e aos 12 meses, após fazer uma biopsia muscular, a princesa foi diagnosticada com Distrofia Muscular Congénita por défice de Merosina.

Para quem nao sabe o que é (eu também desconhecia!); a doença afeta todos os músculos do corpo da Maria. Ela não consegue andar; levantar-se  ou virar-se sozinha; segurar a cabeça se a deixar cair; não consegue pegar em pesos e cansa-se muito a fazer as tarefas mais simples, como comer. 
Este "bicho papão" (como eu prefiro chamar-lhe) traz complicações à princesa: escoliose; encurtamento dos braços e pernas; dificuldades em comer e engolir; dificuldades respiratórias e problemas cardíacos. 

Para que a Maria tenha um dia a dia menos cansativo, e as complicações não avancem tão rapidamente, faz terapias como a Fisioterapia; Terapia Ocupacional e Hidroterapia, que terão de a acompanhar pela vida fora. Há uma pequenina "luz de esperança" que chega de um tratamento inovador que está a ser desenvolvido nos EUA...

Apesar desta descrição real e difícil (sim, somos pais, temos de admitir que é díficil!), quero inspirar-vos com este texto e "mostrar-vos" o quanto a Maria é especial (sim porque eu tenho o privilégio de a conhecer; frequenta a escolinha da Mariana). Atualmente com seis anos, esta princesa linda é uma menina extremamente feliz, inteligente e completamente ciente das dificuldades que tem. Quem tem a sorte de conviver com ela, sabe (e vê) que está sempre com um sorriso maravilhoso e que tristeza é algo que não a acompanha nunca.

Por isso, quando estiverem (eu incluída!) a ter um dia mau, e acharem (mos) que a nossa vida é difícil, e o desânimo "bater à porta", lembrem-se deste anjo que vive entre nós, e que todos os dias luta e encara a vida com uma força e sorrisos contagiantes. Se isso não nos der inspiração e motivação, não sei o que dará. 

Aqui fica a minha homenagem à Maria e aos seus pais e irmã por toda a coragem, força e amor que transmitem. Obrigada por me "deixarem partilhar" a vossa história com quem me acompanha e assim darmos a conhecer um pouco mais desta doença tão rara; e um pouco de força e alento aos papás e mamãs na mesma situação (para que não se sintam tão sozinhos).

Podem saber mais sobre a história da Maria na sua página de facebook aqui. A mãe Cidália está disponível se a quiserem contactar por mensagem privada seja por dúvidas, donativos, questões ou tão, simplesmente, precisarem de "um ombro amigo" para desabafar. 

Deixo-vos ainda links de dois vídeos que explicam um pouco mais sobre a doença:



Hoje, coloco-vos apenas duas questões: afinal há mesmo anjos que vivem entre nós, não acham? E, secalhar, a nossa vida não é assim tão complicada, pois não?  "Sou toda ouvidos".

Também podem acompanhar-me no facebook aqui. Lá vos espero. São sempre bem vindos!

@Mamã do @Bazar @#

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

"E quando os nossos filhos nos "apresentam" amigos para a vida?"

#@ Quem segue o blogue e me acompanha nesta aventura (recente e desafiante, mas que adoro!) pela Blogosfera, sabe que temos a família a 320 km de distância. Mas este post não é para repetir e descrever o quanto é dificil e dolorosa esta realidade (que podem ler aqui), mas sim falar das coisas boas (sim também as há!) que esta distância nos trouxe e, quem sabe, com isso, "alegrar e encher" os corações de quem vive o mesmo.

Ao termos a família longe, acabamos por aprender a contar mais connosco (por "connosco" entenda-se eu e o maridão) e "desabituamo-nos" de pedir ajuda. Seja para o que for. Não sei se é uma defesa ou se aceitamos que é assim e nem pensamos mais nisso (tipo verdade de La Palice). 
Com a chegada da princesa, a vida mudou (para melhor, isso nem se questiona!) e a disponibilidade para saídas e encontros com amigos diminuiu. Os que estão longe (e perto da nossa família) conseguimos ver nas férias e fins-de-semana de visita aos avós; os que estão perto, tentamos sempre arranjar "um danoninho" (como diz a Mariana) para estarmos juntos.

Mas; e aqueles que conhecemos através dos nossos filhos? Aqueles que surgem na nossa vida por termos a sorte (e benção) de sermos pais? Aqueles que estão a "viver connosco" as birras, teimosias, alegrias, primeiros passos, passeios, idas ao Festival do Panda, doenças, piqueniques (poderia ficar aqui a escrever a noite inteira 😋)? Aqueles que se disponibilizam e oferecem para ajudar sempre que precisarmos (não só porque sabem que não temos "mais ninguém", mas sim porque gostam de nós) e fazem questão que façamos parte da vida deles? Aqueles que trocam mensagens connosco e nos motivam e acalmam o coração nos dias "menos cor-de-rosa"?

Esses são a parte positiva e boa da distância. Porque nem tudo é mau quando estamos longe da famíla de sangue.  Fazemos amigos e familia (sim, familia) do coração, que nos acompanha nesta viagem alucinante da maternidade e paternidade. Conhecemos pessoas maravilhosas que nos fazem esquecer (um pouco) como é difícil estar longe dos que amamos, e que gostam genuinamente dos nosso filhos como se fossem deles (e o sentimento é recíproco!).

Portanto, este post é a minha forma de vos homenagear e agradecer (porque agradecer é tão bommmm) por fazerem parte da nossa vida. Obrigada Rita, Catarina, Ivone, Tânia, Hugo, Nuno, Pedro e Valter (e respetivos rebentos 😍) por nos incluirem na vossa vida e fazerem parte da nossa.


Bea, Lourenço, Mariana & Mines <3
(Fios @Riarte Inlobe)
Quem mais por aí a sentir e viver o mesmo? Cheguem-se à frente e deixem o vosso agradecimento à família de coração; eu "sou toda ouvidos".

Sigam também as nossas aventuras na página de facebook do Blogue da Mamã do Bazar e toca a seguir o blogue paraserem os primeiros a saber as novidades e surpresas ( que estão a caminho!) 😊.

@Mamã do Bazar @#

sábado, 23 de setembro de 2017

"Das Escolhas Cá De Casa V: a DecorHouseVinyl "entrou "e conquistou"

#@ Há já algum tempo que planeávamos fazer algo de diferente no quarto da princesa cá de casa (mas ainda não sabíamos muito bem o quê....). Tenho a certeza que muitas das mulheres que me estão a ler agora entendem perfeitamente o que quero dizer 😉.

Além de querermos mudar a disposição da mobília, pretendíamos também dar-lhe um ar "menos infantil", mas mantendo as cores e padrões atuais (rosa e branco nas paredes; tapetes, candeeiros e móveis). 

Um destes dias, "passeava online" (bendita Internet e Facebook!) e dei "de caras" com a DecorHouseVinyl. O que mais me atraiu foram as imagens apelativas da página. Por uma questão de curiosidade, resolvi enviar mensagem privada e explicar mais ou menos o que pretendia (bem, na verdade não sabia muito bem o que queria, mas sim o que não queria!). 

Em menos de 12 horas tive resposta e aconselhamento, Nessa resposta, foi-me solicitado o meu e-mail de forma a enviarem um questionário para que pudessem "conhecer melhor" o que desejava. A partir daí, foi sempre a "acertar".

Foram-me enviadas maquetes com várias sugestões e dicas do que combinaria melhor com a decoração atual. O que mais me agradou foi a disponibilidade e simpatia constantes, e o "ouvir o cliente" (algo que nem sempre acontece....); aliado ao preço (super em conta!) e rapidez de execução. Em cerca de uma semana tinha comigo o "meu vinyl".

Adorei o resultado final (que partilho convosco na imagem acima). Gostam? Vai acompanhar o crescimento da princesa pois não é demasiado infantil, tal como queríamos, e é simples e clean.
E o melhor de tudo é que quando o quisermos aplicar (vamos fazê-lo depois de mudarmos o quarto), embora seja um processo muito simples, temos sempre disponível via telefone; e-mail ou presencialmente (neste caso com pagamento de deslocação) alguém para nos ajudar e dar dicas.
Podem saber mais sobre os trabalhos da marca (e vos garanto que são irresistíveis) aqui.

Há por aí mais mães ou pais a pensarem remodelar o quarto dos rebentos? Já pensaram em optar por um vinyl? Algumas dicas ou sugestões que queiram partilhar comigo e com quem nos acompanha? "Sou (e somos) toda ouvidos".

Também podem seguir-nos no facebook aqui e, é claro, fazer seguir no blogue (demora menos de um segundo!) clicando em seguir no canto superior direito da página inicial. São sempre bem vindos!!!

@Mamã do @Bazar @#

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

"Está a chegar a minha estação preferida: a das folhas no chão"

#@ Hmmm, amanhã chega o Outono; e que bem que sabe! Considero-me uma "pessoa outonal" (será que este termo existe?!?). Não me perguntem porquê. Apenas sinto. Lembram-se de vos ter contado que sou fiel ao que gosto neste post? Pois, com as estações funciona da mesma maneira.

Outono para mim significa paz e renovação - os dias são mais lentos e vagarosos (dizendo adeus à energia do Verão) e, eu, também acalmo (e bem preciso!). Ainda bem que há quatro estações (apesar de o tempo estar cada vez mais "confuso"); assim é possível agradar a vários gostos.

Embora adore o Outono em si, tenho uma lista das minhas dez coisas favoritas desta altura do ano. Partilho-as convosco:

1 - As folhas a cair. Adoro o som que elas fazem quando as pisamos e a forma como deixam as ruas cheias de cor. A princesa cá de casa adora brincar com elas (e eu também!).

2 - O "cheirinho a Outono". Não, não se consegue explicar, só se "cheira". Mas é tão bom!

3 - Tardes de domingo a ver filmes na companhia da princesa cá de casa, enroladas às mantinhas, quentinhas no sofá.

4 - Os casacos e cachecóis. Adoro sentir o aconchego dos outifts desta estação.

5 - Comprar castanhas assadas nos vendedores de rua e ir comendo, enquanto passeio por Lisboa.

6 - As bebidas quentinhas como o chá ou chocolate quente. Uma delícia.

7 - As cores do Outono. Adoro o pôr do sol em tons roza e castanho, a pintar o céu cinzento. Deixa-me sempre maravilhada com tanta beleza.

8 - Ouvir a chuva a cair lá fora, enquanto estou debaixo dos lençóis, no quentinho.

9 - As vindimas. Gosto de ver as uvas nas cestas a caminho do lagar (mas não, não sou fã de vinho 😊).

10 - O frio da manhã ou do final do dia.

E vocês? Qual a estação que "vos enche as medidas"? São pessoas do calor ou do fresco? Também têm uma lista de coisas preferidas? Contem-me; "sou toda ouvidos".

Sigam-me no facebook aqui. Espero-vos por lá. E sejam seguidores do blogue também, ora pois!

Feliz Outono!

@Mamã do @Bazar

terça-feira, 19 de setembro de 2017

"Já há vencedor do Passatempo Regresso às Aulas!"

#@ É verdade, já fizemos o sorteio, e sabemos quem foi a sortuda que vai levar para casa etiquetas, horários e um estojo totalmente personalizado para voltar à escola ainda com mais estilo :).

Acabando o suspense (e antes que alguém "se farte da minha conversa") a vencedora foi a Filomena Alpoim 😊! Parabéns! Aguardo o seu contacto por mensagem privada para a página de facebook.

Aos restantes, não fiquem tristes, teremos mais passatempos (e novidades!) em breve! Palavra de Mamã do Bazar 😊.

Aproveito ainda para vos agradecer, em nome da página de facebook do Blogue (através da minha pessoa claro!); da Detalhes by Cat e Panóplia Artesanato Urbano as quase duas centenas de participações. Deixaram-nos de.coração cheio ❤.

Para serem os primeiros a saber dos.próximos passatempos é mais do que obrigatório 😊 fazerem gosto e seguir aqui, bem como serem seguidores do blogue. Eu cá vos espero, como sempre.

@Mamã do @Bazar @#

domingo, 17 de setembro de 2017

"Mamã, porque é que o teu trabalho te vê mais do que eu?"


#@ É oficial: está aberta a época dos porquês (e sempre difíceís - como podem ver neste post) cá por casa. Agora, "do nada", a Mariana coloca questões, cada vez mais duras de (uma mãe ou pai) ouvir. 

A mais recente, e que me deixou de "boca aberta" (e coração partido) foi ontem, após uma ida às compras em família, na viagem de carro para casa: "Mamã, estás a ouvir?; "Sim filha, diz"; "Estive a pensar. Porque é que o teu trabalho te vê mais do que eu?"... Ups (toma lá que é para aprenderes mãe! mariana 1 - mãe 0); olhei para o maridão e ele para mim e reinou o silêncio total por uns cinco segundos, até que eu consegui dizer: "Filha, já falamos sobre isto, a mãe e o pai têm de trabalhar para ganhar o tostão para a comida, a roupa, a escola". A princesa não respondeu e o assunto ficou por ali (pelo menos para ela, porque eu não consegui esquecer ainda agora!).

Racionalmente, acredito (ou tento convencer-me, sei lá!) que todos os sacrifícios que faço (fazemos!) são para dar uma vida melhor e mais estável à nossa filha, e podermos, no futuro, aumentar a família (a Mariana pede um mano há algum tempo como vos contei aqui). Mas no fundo, tudo o que ela quer é "tempo"; este "sujeito díficil" que passa a voar e não volta atrás. Uma palavra com cinco letras apenas e, no entanto, tão poderosa. E é o que eu não lhe consigo dar (pelo menos tanto quanto ela (e eu) gostaríamos).

Há dias em que saio a correr de casa antes das sete da manhã; deixo a princesa na escola; voo para o trabalho (onde passo entre 10 a 11 horas); volto a correr para casa para a ir buscar (ou para "render" o maridão que tem de sair para ir trabalhar - somos o "casal horários trocados"); banho; jantar; brincar e mimar, e já está na hora de dormir e começar de novo.

Tento ser a melhor mãe que consigo e dedicar o máximo de tempo possível à princesa; sei que ela é uma menina alegre e cheia de vida; e é a nossa total prioridade. Mas, mesmo assim, não consigo deixar de sentir que o tempo que lhe dedico não chega; que deveria ser possível esticar as horas (ou encolher o tempo no trabalho!) para aproveitar ainda mais a benção de a ter na minha vida; na nossa vida. E ela está a crescer demasiado depressa... 

Confesso que há alturas em que sinto que o tempo se ri de mim... Dias em que não consigo dar resposta a todos os desafios a que me proponho, sobretudo no maior e mais importante de todos: ser mãe. Nesses "momentos" penso para comigo: "aumentar a família como se o tempo já é tão curto agora? Como será depois?..." E aí, "bate o medo" (ou a covardia, talvez....).

Desculpem o desabafo, mas precisava "deitar cá para fora" este peso. Mais alguém por aí a querer parar o tempo e a sentir que não está presente na vida dos rebentos tanto quanto gostaria? Mais alguém cujos rebentos estejam na fase dos "porquês doloros"? "Falem" comigo para saber que não sou caso único (e aliviar um pouco esta dor); "sou toda ouvidos". 

Nunca é demais deixar-vos o convite para nos seguirem no facebook aqui e para nos seguirem no blogue aqui (basta clicar em seguir no canto superior direito e já está!). Sabem que são sempre bem vindos!!!

@Mamã do @Bazar @#

sábado, 16 de setembro de 2017

"Fizemos a primeira sessão de fotos a três... E adoramos!"

#@ Nunca tínhamos feito uma sessão de fotos em família, bom, pelo menos uma sessão de fotos profissional, depois da Mariana ter nascido. Ora não havia tempo, ora acontecia um imprevisto, ora a vontade era pouca  (por receio das câmaras 😉)... Enfim, o que é certo é que o tempo foi passando e esta vontade acabou por ficar "arrumada na gaveta".

Com o "nascer" do blogue, tornou-se "completamente obrigatório sessão de fotos profissional em família; nem há discussão!" (palavras da Catarina e da Dulce, que acompanham de perto esta minha caminhada virtual  ❤).
Confesso que, um pouco a medo, acedi. O primeiro passo foi encontrar alguém com quem sentisse empatia e à vontade (o que achei uma completa utopia, para ser sincera).

Quis o acaso (ou o destino!) que encontrasse a Jeanne Look e foi "amor à primeira vista". Desde o primeiro contacto, às dicas e escolha do cenário e vestuário, passando pelo profissionalismo, simpatia e disponibilidade, não poderia ter corrido melhor. Ela põe-nos totalmente à vontade. Até esquecemos que tínhamos "alguém" a fotografar. Ficamos (e somos) super fãs. Mal podemos esperar por ter as fotos todas (até o "averso a fotos" - entenda-se marido - adorou!).

O resultado está à vista. Partilhamos convosco, abaixo, "um cheirinho" desta sessão maravilhosa em família, na praia das Maçãs, com Jeanne Look Fotografia. Prometo depois fazer outro post a mostrar-vos mais fotos. E querem saber? O medo passou e temos vontade de repetir :)! Uma vez mais obrigada Jeanne por tudo!


Digam lá se não estão simplesmente fantásticas (e foram escolhidas ao acaso!)? Podem saber mais sobre a Jeanne Look Fotografia e o seu trabalho fantástico aqui. Garanto que se vão render 😊.

E agora quero que me contem tudinho que "sou toda ouvidos": quantos de vocês já fizeram sessões de fotos em família? Gostaram? Voltavam a repetir? Digam de vossa justiça.

Espero-vos na página de facebook aqui e, é claro, não esquecer de seguir o Blogue (basta selecionar a opção seguir no canto superior direito da página inicial). Estou à vossa espera. Até já!

@Mamã do @Bazar @#

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

"A mãe também se cuida: partilho convosco os meus "favorite ones" desde sempre"

#@ É verdade; às vezes pode não parecer (aliás, na maior parte das vezes), mas as mães também se cuidam. Sim, o tempo é reduzido entre trabalho, casa e rebentos, mas há cuidados que não dispensamos (e que nos lembram que também somos mulheres, ora pois!).

Uma das minhas qualidades (ou não, depende do ponto de vista) é ser fiel às marcas que gosto. Há quem siga as tendências, promoções, novidades, modas, mas eu cá "nop". Sou uma resistente: totalmente leal às marcas e produtos que gosto. Ponto. Nem há discussão. 
Por isso, quando vou comprar os meus essenciais, sou rápida "como uma flecha" (para alegria do maridão cá de casa que odeia ir às compras - os vossos também são assim?!?) e despacho-me em "três tempos".

Sinceramente, não sou muito dada a maquilhagem mas, devido ao meu trabalho, convém que esteja mnimamente apresentável e "fresca e fofa", e é aí que "entram os meus favorite ones", que até hoje nunca me deixaram ficar mal.
São eles: body cream Ligth Blue da Dolce & Gabana, deixa o meu corpo hidratado, fresco e cheiroso; desodorizante Rexona Invisible Dry, mantém a minha roupa sem manchas e sem rasto de transpiração; protetor solar Garnier Ambre Solaire 30, pois sou a versão portuguesa da "branca de neve" e, assim, a minha pele está sempre protegida; base match perfection para esconder as olheiras e as borbulhas teimosas que teimam em dizer olá de vez em quando; "and last but not least", o perfume mais maravilhoso do universo - Alien by Thierry Mugler (além do aroma fantástico, ainda tem a possibilidade de "refill", ou seja, em vez de termos de comprar um novo, basta deslocarmo-nos a uma perfumaria e encher o frasco - fica muito mais barato).

E vocês, quais os favoritos que não vivem sem? Também são como eu, fiéis às marcas ou gostam de variar? Têm algum conselho ou dica para me dar? Não hesitem; "sou toda ouvidos".

O Blogue da Mamã do Bazar também está no facebook. Sigam-nos aqui; e, é claro, sigam também o blogue para estarem sempre a par das nossas peripécias.

@Mamã do @Bazar @#

terça-feira, 12 de setembro de 2017

"Mamã porque é que eu sou a primeira a chegar à escola tantas vezes?"

#@ Eu sabia que esta pergunta haveria de chegar, mais cedo ou mais tarde, (e chegou hoje mesmo!) só nunca pensei que me afetasse tanto. Na verdade, surgiu do nada, num momento em que estávamos a fazer um puzzle, as duas, na sala. A Mariana pára, olha para mim e "lança a bomba": "mamã, porque é que eu sou a primeira a chegar à escola tantas vezes? Ainda é de noite e tudo. Não é justo". 

Fiquei completamente sem "pinga de sangue"; foi como se me tivessem espetado uma faca no coração. Tive mesmo de conter as lágrimas para lhe responder, com um sorriso amarelo: "então filhota, tu sabes que a mãe tem de ganhar o tostão, e como trabalha longe da nossa casa, tem de te deixar muito cedo". Ela parece ter-se dado por satisfeita, pois não disse mais nada e continuou a brincar, mas eu senti-me a pior mãe do mundo.

Mentalmente, tentei fazer um racíocinio lógico: o pai tem folgas durante a semana e nesses dias ela vai mais tarde e vem mais cedo da escola; eu estou sempre de folga aos fins de semana e aproveitamos ao máximo o tempo a três (ou a duas quando o maridão está a trabalhar); dedicamos sempre uma hora do nosso dia a fazer algo que ela escolhe (mesmo que seja à noitinha).... E mesmo assim, não me senti melhor...

Chego à conclusão que este "racíocinio mental" não passa de uma forma de me tentar "tranquilizar" e até mesmo "desculpar" a mim própria, pelas tantas horas diárias que a princesa passa na escolinha. Sim, ela está bem entregue, isso nem se põe em questão, confio plenamente no colégio; sei (e vê-se ) que ela é uma menina feliz e bem disposta; mas esta pergunta foi mesmo um "murro no estômago" e não consigo deixar de me sentir culpada e "pequenina". Nestas alturas é quando mais sinto falta de ter os meus pais (e sogros) por perto (quem ainda não leu, veja este post e perceberá). Seria tudo tão mais fácil (sobretudo para a princesa, que é quem mais "sente").
Hoje não está fácil por estes lados...

E vocês, como gerem estas perguntas difíceis que os nossos rebentos nos colocam? Qual foi a pergunta que mais vos custou ouvir/responder? Desabafar convosco faz-me bem. E ter o vosso feedback também; "sou toda ouvidos".

Além de nos seguirem no blogue (basta selecionar a opção seguir no canto superior direito), acompanhem-nos na página de facebook aqui. São muito bem vindos!

@Mamã do @Bazar @#

domingo, 10 de setembro de 2017

"O impossível aconteceu: tivemos uma noite a dois"


#@ Parece título de uma notícia sensacionalista (ou de um sonho, quiçá), mas não, é mesmo real. Depois de mais de um ano sem sairmos a dois (pelos motivos que estão aqui) eis que nas férias em Viseu se proporcionou uma saída de casal, sem a princesa. Como prometi que partilhava esta noite convosco; aqui está o post 😉.

A ideia partiu dos nossos pais que nos incentivaram a "ir num date" sem a Mariana, com o argumento (sem dúvida totalmente válido) de que precisamos de tempo a dois, e que temos de aproveitar enquanto estamos em Viseu e "há avós para cuidar".

Inicialmente, ambos (sim porque aqui o pai é "doido" pela sua princesinha!) ficamos um pouco apreensivos por ela ir dormir sem estarmos lá, pois receávamos que chorasse ou se sentisse "abandonada", mas acabamos por ceder aos pedidos e insistências dos nossos pais.

E querem saber? A verdade é que, talvez, na primeira hora, estivessemos sempre a olhar para o telemóvel há espera que os avós ligassem, mas depois, a pouco e pouco, fomos descontraindo, e podemos aproveitar em pleno a companhia um do outro (e que saudades que eu tinha disso; nem me lembrava o quanto!).
Fomos jantar fora os dois ao Pateo, um restaurante super acolhedor e trendy em pleno centro de Viseu (um dia hei-de fazer um post para "vos falar" sobre este espaço espetacular); depois passeamos pelas ruas que "viram o nosso amor nascer"; e finalizamos a noite numa visita à famosa Feira de São Mateus (onde comemos a fartura da praxe, pois está claro!) e passeamos ainda mais. Foi simplesmente simples (e tradicional), como nós também somos.

E o melhor de tudo? A Mariana dormiu que nem um anjo; fartou-se de brincar com os avós e primos; comeu bem e disse que "nos deixava ir ao jantar de crescidos outra vez, como os pais do Ruca fazem" (sim, tenho uma filha "doida" pelo Ruca)...

Se me senti culpada? Não (apesar de no começo pensar que sim!). Faz parte (e são tão precisos) estes momentos a dois. São importantes e essenciais para a nossa cumplicidade e amizade enquanto casal. Aproveitar a companhia um do outro, namorar, conversar e rir; rir muito. Sou abençoada. Amo e sou amada. Sou feliz. Temos saúde. Que mais podemos pedir?
Também costumam sair a dois e deixar o(s) filho(s) com avós ou familiares? Com que frequência o fazem? Alguma vez se sentiram culpados? Notam que faz bem à vossa relação? "Sou toda ouvidos"; já sabem :).

Nunca é demais lembrar para nos acompanharem na pagina de facebook aqui e de serem nossos seguidores no blogue.

@Mamã do @Bazar @#

sábado, 9 de setembro de 2017

"Já escolhemos o vestuário de regresso à escola. E vocês?"

#@ Apesar de já termos preparado o regresso às aulas (que podem ver aqui), guardamos para último a compra e escolha do vestuário. E as mães sabem que é tudo uma tentação (e uma perdição para a carteira também!). 
Acontece-vos sair para comprar algo para vós e acabarem por voltar de saco cheio, mas para as princesas e princípes? Aqui é o "pão nosso de cada dia". Devia ser proíbido ter tanta coisa bonita à venda, não acham?

Cá em casa somos fãs de promoções e saldos. Aproveitamos muito essas alturas para comprar roupa e calçado de maior qualidade, a preços mais simpáticos. No entanto, não somos "caçadores de marcas". Desde que gostemos de uma roupa, pouco nos importa a sua marca, embora haja artigos em que investimos um pouco mais, como é o caso do calçado; casacos e agasalhos. 

Eu confesso-vos que tenho uma marca de roupa predileta para a Mariana: a Tuc Tuc. Tudo o que ela veste desta marca lhe assenta lindamente. O mesmo se passa com os modelos de calças skinny da Zara (é que ela é a Miss Elegância - não sai à mãe, portanto!). E por aí, qual a marca de roupa que preferem?

Estes são alguns dos outfits da Mariana para este ano letivo (os meus preferidos!), e algumas das peças foram compradas nos "amigos saldos":

Camisola personalizada by Um, dois, três  e calças skinny by Zara
Sweat by Zara e calças by Pequenos Traquinas Tuc Tuc
Sweat by Ativo Kids e calções e collants by Su and Kids Tuc Tuc 
Conjunto by Pequenos Traquinas Tuc Tuc
Gostam das nossas escolhas? Qual a que gostam mais? E aí por casa, as roupas já estão compradas e organizadas? Como e quando costumam fazer as compras de vestuário dos rebentos? Contem-me tudo! "Sou toda ouvidos".

Também estamos no facebook aqui. Acompanhem-nos; são bem vindos. E claro, sigam-nos aqui no blogue 😊. 

@Mamã do @Bazar @#

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

"Passatempo Regresso às Aulas em ação!"

#@ Olá olá 😊.  Esta semana atingimos mais de mil likes na página de facebook do Blogue e as 31 mil visualizações no Blogue. Obrigada a todos os que estão "desse lado".

Vamos comemorar estes marcos com O passatempo Regresso Às Aulas. Em parceria com Detalhes by Cat e Panóplia Artesanato Urbano, o Blogue da Mamã do Bazar  tem para oferecer um estojo, etiquetas e horários personalizados ao gosto do(a) vencedor(a). Assim, voltar à escola, vai ter ainda mais estilo.

Participar é muito fácil:
- Fazer gosto e seguir na página de facebook do Blogue da Mamã do Bazar
- Fazer gosto e seguir na página de facebook da Detalhes by Cat
- Fazer gosto e seguir na página de facebook da Panóplia Artesanato Urbano
- Identificar três amigos no post do passatempo na página e facebook do Blogue da mamã do Bazar
- Partilhar o post da página de facebook o Blogue da Mamã do Bazar de forma pública.

O passatempo decorre de 8 a 17 de Setembro às 23:59. O vencedor será escolhido via random.org e divulgado durante o dia 19-09.
Podem participar as vezes que quiserem, desde que identifiquem três pessoas diferentes em cada participação. Boa sorte!!!
Digam lá se os prémios não são fantásticos?!? E o melhor é que podem personalizá-los ao vosso gosto!

Não esquecer de seguir o Blogue da Mamã do Bazar  para serem os primeiros a saber dos passatempos e novidades 😊! 

@Mamã do @Bazar @#

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

"Do regresso às aulas: "Não te preocupes mamã; eu não fico triste!"

#@ Esta segunda-feira foi o regresso oficial da princesa cá de casa à escolinha. Embora dissesse que tinha saudades dos amigos, depois de quase três semanas de férias, o meu coração estava apertadinho por ter de a ir deixar no jardim de infância logo pela manhã.

Confesso-vos que nem consegui dormir bem de noite a pensar na volta ao trabalho (chamem-lhe depressão pós-férias se quiserem!) e, sobretudo, por causa de ter de ir "entregar" a Mariana. Mas claro, que como super mãe que sou (e que todas somos!), não dei parte fraca. 

Acordei segunda-feira de manhã e fiz a minha rotina habitual, antes de ir levantar a princesa. Quando entro no quarto dela e a acordo com muito carinho e calma, a minha cara deve ter denunciado o que o meu coração sentia... A primeira coisa que ela me diz: "Mamã, não te preocupes; eu não estou triste por acordar cedo e voltar à escola. Eu prometo" - hooooooow; fiquei sem palavras. Do alto dos seus três anos e meio, a "Miss Teimosia" (podem saber mais sobe esta qualidade desafiante da Mariana aqui) estava a confortar-me a mim em vez de eu, mãe, a ela.... Ainda agora, ao escrever, fico boquiaberta. 

Vestia-a, preparei-a, e fomos juntos (eu e o pai) levá-la à escola. Admito que estava com medo de ir sozinha deixá-la. Não sabia se era capaz. Pedi ao maridão que fosse connosco. Mas consegui! Não sei como, mas consegui. Só na hora da despedida choramingou um pouco, e veio até à janela dizer adeus, com aqueles olhinhos que "derretem o nosso coração" (as mães que me estão a ler sabem perfeitamente do que estou a falar). 
À tarde, quando fui buscá-la, estava feliz e contente. Genuinamente feliz. Como se nada fosse.  É impressionante a força que os nossos filhos têm e que nos dão. São, sem sombra de dúvidas, o melhor de nós.

Os sinais estão todos lá: o pedir um mano; a independência cada vez maior; a "força" emocional e a vontade de "abrir as asas e voar" não deixam margem para dúvidas - o meu bebé está a crescer e a ser uma menina cada vez mais autónoma... Será que é altura de avançar, sem medos, sem grandes planos e receios para um segundo filho? Como souberam que estava na hora? Será que a altura ideal existe mesmo ou é só uma utopia? Partilhem comigo, "sou toda ouvidos".

Façam-nos também companhia na página de facebook do Blogue aqui

@Mamã do @Bazar @#

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

"Das Escolhas Cá De Casa IV: vivemos com fadas... E adoramos!"

#@ Como já vos contei aqui, sou uma entusiasta no que toca a artesanato e artigos Handmade. Através do grupo Bazar das Mamãs e dos Papás, tenho a sorte de "conhecer" muitas mães e pais empreendedores, com dons fantásticos, e negócios artesanais de "nos deixar de boca aberta" de tanta qualidade e originalidade. E vos garanto que são muitos mesmo!

Foi assim que tive a sorte (e o privilégio) de conhecer a Carla Raimundo e as Fadas D´Coração, que viram a luz do sol no Verão do ano passado. O conceito da marca é uma delícia: dar vida à fada do nosso sonho, eternizando momentos; festas; ocasiões; nascimentos; profissões;... E o mais supreendente, é que as fadas "nascem das mãos" de toda a família: mãe (Carla); pai (João) e os cinco filhos (Mariana, Renato, Margarida, João e Dinis) "arregaçam mangas" e juntos fazem cada fada, tornando-as ainda mais especiais. 
Há já alguns modelos disponíveis - Fada Estudante; Fada Noiva; Fada Mamã; Fada Bem Educada; Fada Batizada; Fada do Natal e a Fada Pediatra (esta última feita a meu pedido para oferecer à pediatra da Mariana; que é mesmo uma fada, em todos os sentidos!). A mais recente novidade são as fadas em versão porta-chaves; um verdadeiro mimo.
Podem ver as várias fadas disponíveis (e porque não criar uma a vosso gosto :)) aqui. São totalmente personalizáveis da cabeça aos pés. Dá vontade de trazê-las todas para casa, não é? Está já cá mora, no quarto da princesa:
Digam lá se a "Fada Mamã Sónia" ( e todas as outras!) não é (são) uma ternura? Já sabem que "sou toda ouvidos".

Sigam-nos não só aqui, mas também na página de facebook do Blogue da Mamã do Bazar. Assim, estão sempre a par das novidades (e surpresas!). E prometo que serão muitaaaasss!! São bem vindos!

@Mamã do @Bazar @#

sábado, 2 de setembro de 2017

Preparar o regresso às aulas: check!"

#@ Depois de duas semanas de férias em família, estamos prontos (tem de ser!) para regressar ao trabalho; e a princesa cheia de energia para regressar à escola.

"Mamã tenho saudades dos meus amigos!" - é uma das frases que mais se ouve cá por casa. A Mariana está ansiosa por rever a educadora Ana, os amiguinhos e a "sala vermelha" (nova sala que a vai acolher este ano letivo). Temos a certeza que será mais um ano repleto de aprendizagem, carinho e partilha de experiências e brincadeiras nesta maravilhosa escola que a acolhe desde os seis meses. Obrigada Cosme e Damião ❤.

Às vezes "bate a nostalgia"... Parece que "ainda ontem nasceu" e "hoje" já vai para a salinha dos quatro anos. É surpreendente como crescem tão rápido! Às vezes dou por mim a pensar "onde está a minha bebé?" Não é fácil "deixá-los voar"... Mais alguém sente o mesmo?...

Sempre gostei muito de preparar tudo para regressar às aulas. Adorava "forrar os livros" com a miha mãe; comprar as canetas, estojos, livros, etiquetas,... Ainda recordo o "cheirinho" dos livros novos. Espero fazer o mesmo com a princesa.

Cá por casa já está tudo mais do que pronto! Querem ver ;)?!? Partilho convosco as nossas escolhas para iniciarmos mais um ano escolar com muito estilo: mochila da Minnie (uma das favoritas) by Continente; saco cama para sestas descansadas by Decathlon; Mitosyl para proteger e hidratar a pele do sol na hora do recreio; ténis super giros e confortáveis by Adidas; fios (e pulseira) amorosos by RiArte Inlobe e Misu; laços e elásticos mimosos by Tania Paulo Pereira e Criações by Marina Alves; necessaire by No Reino das Cores; bibe by El Corte Inglês; e para lanches saudáveis (batidos e sumos de fruta caseiros) os nossos insubstituíveis pacotes by As Ideias dos Pacotes.

E por aí, as mochilas já estão prontas e os rebentos ansiosos por regressar? Quais as vossas escolhas? Contem-me tudo; estou curiosa por saber e "sou toda ouvidos" 😊.

Sigam-nos também na página de facebook aqui.

@Mamã do @Bazar @#

"Sete anos do melhor de mim..."

#@ Sete anos; a minha princesa faz hoje sete anos 💖. Filha, apesar de hoje ser o dia do teu sétimo aniversário, já te amo há mais tempo que...