quinta-feira, 30 de agosto de 2018

"Família Almeida Fernandes: top cinco dos nossos programas favoritos"

#@ Somos uma família modesta; damos valor a sentimentos e memórias felizes, tempo passado em família e amigos, mas também momentos vividos a três, que "à conta" do trabalho do maridão, não são tão comuns como gostaríamos.

Não somos ricos em coisas materiais, nem temos contas bancárias recheadas - vimos de famílias humildes e trabalhadoras, que lutaram muito para ter a vida que vivemos hoje, mas somos ricos no que mais interessa: saúde, amor e união. Por isso, e porque enão temos dinheiro para "esbanjar", resolvemos partilhar convosco o nosso top 5 de programas preferidos (e económicos), que para nós são super divertidos e que adoramos fazer, quer seja a três, quer seja com amigos ou família.

1 - Uma das coisas que mais gostamos de fazer são piqueniques. Talvez antes de ser mãe não fosse tão "adepta", mas desde que a Mariana nasceu gostamos muito. Saímos de manhã, sem pressas, aproveitamos um pouco para brincar no parque, depois almoçamos (ou nas mesas ou de manta no chão :)!) e brincamos mais um pouco. O dia passa, tranquilo, com muita animação (algumas birras :P) e brincadeiras. 
Alguns dos nossos locais preferidos são o Parque do Alvito e da Serafina, em Monsanto; e o Parque Marechal Carmona, em Cascais:
2 - Visitas a museus gratuitas 😊. No nosso caso, como residimos no concelho de Sintra, aproveitamos os "domingos de manhã gratuitos", e vamos visitando os vários espaços que estão sobre a alçada dos Parques de Sintra. Basta levar o nosso cartão do cidadão, um comprovativo de morada em como somos residentes e a porta está aberta para visitar sem pagar 😁. Além, de ser um programa divertido, é didático, ao mesmo tempo. A Mariana gosta muito. Já visitamos o Palácio da Pena e o Palácio da Vila.
3 - Tardes de jogos e experiências. Como sabem, passamos muito tempo a duas, e há dias em que há tarefas que têm mesmo de ser feitas (e não dá para adiar mais :P!), pelo que temos de ser criativas, pois ficar com uma criança em casa, pode ser, "uma caixinha de surpresas", digamos assim 😉. Cá em casa "vale tudo": desde legos, a puzzles, passando por bailes de máscaras, teatros de fantoches e pinturas; bem como livros de "exercícios", e jogos de números e letras - a Mariana adora desenhar as letras e os números, e eu compro livros de exercícios adaptados à idade, que ela vai fazendo, quando me pede.

4 - Caminhadas. Admito que não sou grande fã de ginásio (sou um pouco preguiçosa, confesso!), mas gosto de andar, fazer caminhadas, sobretudo ao final do dia, em época de Verão. Claro que as caminhadas são mais agradáveis em Viseu, na nossa aldeia, onde a paisagem é mais inspiradora, mas haja boa vontade, ténis nos pés, e lá vamos nós. A Mariana gosta, "gasta" energia e divertimo-nos muito a duas ou a três. 
5 - Refeições em família. Gostamos de experimentar e conhecer novos espaços e lugares, sobretudo se forem do tamanho das nossas carteiras 😉. De vez em quando lá nos "permitimos" uma "extravagância" e almoçamos ou jantamos num local mais caro, digamos assim, mas gostamos muito de conhecer novos locais, sejam para pequenos almoços, almoços, brunchs, lanches ou jantares. Adoramos tudo o que uma refeição traz: o convívio, a partilha, a alegria, o diálogo, e a comida, claro 😍.
E vocês? Quais são os vossos programas em família preferidos? Alguma sugestão ou dica que queiram deixar de parques ou restaurantes a conhecer? As vossas partilhas são benvindas; sou sempre "toda ouvidos". Fico há epsera dos vossos comentários 😊!

Temos "encontro marcado" no próximo post!

Nota: o Facebook mudou o algoritmo; vão ver mais posts dos vossos amigos e menos de páginas onde deixaram o vosso like. Querem saber quando há publicações nossas e estar sempre a par das novidades? Então na página de facebook do blogue, clicam onde diz “A Seguir” e selecionam "Ver Primeiro".
Sigam-nos ainda no Instagram aqui e no blogspot também conto convosco - vão à página inicial aqui do blogue; no canto superior direito clicam "seguir" e já está 😊.

@Mamã do @Bazar @#

segunda-feira, 27 de agosto de 2018

"Férias rimam com família, alegria e regresso às origens beirãs"

#@ Estamos de férias, em descanso, em paz, a recuperar energia e a matar saudades de nós os três juntinhos, sem horários ou rotinas, e da nossa família e amigos em Viseu.
O tempo não chega para ver e/ou rever todos os que gostaríamos, mas conseguimos estar com a família mais chegada, e aproveitar o tempo, sem stress ou pressão. A vida corre devagar, mesmo como eu gosto :).

Por isso, a escrita também "sai devagar", assim como a inspiração, que "fugiu" e foi de férias :P.
Continuamos por Viseu, divididos entre passeios, almoços, jantares, lanches, e alegria, muita alegria; e felicidade :).

O melhor é mesmo mostrar-vos em imagens, porque as palavras (desta vez) não chegam :):
Mais alguém que esteja de férias e a viver sem rotinas ou horários? Alguém prestes a regressar ao trabalho? Se tiverem fotos de família, estejam à vontade para partilhar; "sou toda olhos" e ouvidos :)!

Até ao próximo post!

Nota: o Facebook mudou o algoritmo; vão ver mais posts dos vossos amigos e menos de páginas onde deixaram o vosso like. Querem saber quando há publicações nossas e estar sempre a par das novidades? Então na página de facebook do blogue, clicam onde diz “A Seguir” e selecionam "Ver Primeiro".
Sigam-nos ainda no Instagram aqui e no blogspot também conto convosco - vão à página inicial aqui do blogue; no canto superior direito clicam "seguir" e já está 😊.

@Mamã do @Bazar @#

sexta-feira, 24 de agosto de 2018

"Malas feitas com os nossos essenciais. E agora? Agora "vamos fazer-nos" à estrada!"

#@ Como tem vindo a ser hábito, gosto de partilhar convosco os nossos favoritos, os nossos prediletos, os nossos essenciais.
Já o ano passado vos tinha mostrado o que não faltava na mala da Mariana (podem ler ou reler aqui), por isso este ano não será exceção, só que é a mãe quem mostra o que não dispensa na sua mala.

Além da roupa, calçado e acessórios, o que nunca pode faltar é o meu necessaire, que esconde alguns dos meus "tesouros preferidos", e que vou partilhar convosco . Sem grandes suspenses, "dispo" o meu necessaire:

Shampoo para cabelos oleosos - adoro; o meu cabelo está muito menos oleoso, e mais brilhante, e saudável, e já não preciso de lavar a cabeça todos os dias. Obrigada à Rita Nuance´s Cabeleireiro pela sugestão:
Creme de Corpo - gosto imenso deste; deixa a minha pele bem hidratada, cuidada e super cheirosa. Sou fã:
Perfume - costumo dizer que este é o perfume da minha vida; o "meu perfume cara metade" - Alien; de Thierry Mugler. E o melhor, é que permite fazer "refil", portanto quando o frasco fica vazio, é só voltar a encher. Além de amigo do ambiente, é mais económico, mesmo com eu gosto:
Creme esfoliante - Este acaba por ser o investimento mais caro, digamos assim, mas é o esfoliante que melhor cuida da minha pele (e as pernas precisam muito!), pois além de esfoliar hidrata. Acabo por ter os "dois em um". E o cheirinho? Hmmm, simplesmente maravilhoso!

Baton Cieiro - Os meus lábios têm imensa tendência a ser secos. Por isso no verão, com o calor e o sol, em especial na praia ou piscina (e até mesmo em ambientes com ar condicionado!), ainda ficam mais secos e com aspeto pouco saudável. Descobri este baton na loja online da Picu Baby Portugal e fiquei "viciada" :).  Sabor a baunilha e hidrata e cuida dos meus lábios muito bem. "Eles" até ficam ainda com mais vontade de beijar o maridão e a filhota.
Kit praia para cabelos saudáveis - Já não consigo viver sem ele. É que depois de uma semana de praia, a tomar banhos de mar várias vezes ao dia, os nosso cabelos resentem-se bastante. E este kit tem os três produtos que não dispenso, em versão viagem :). Perfeitos para levar comigo para todo o lado. Mais uma vez, obrigada à Rita Nuance´s Cabeleireiro pela dica!
Como já vos disse diversas vezes, não sou pessoa de gastar muito dinheiro neste "tipo" de produtos (pelo menos para mim, pois para a Mariana, a "história é outra"), por isso quando "descubro uns" que sejam bons, que eu goste e que tenham preço acessível, não largo mais, "colo, tipo lapa". E estes têm estas três qualidades que costumam deixar as senhoras (e as nossas carteiras e contas bancárias !) felizes. 
Espero que vos sejam úteis e que caso queiram experimentar, gostem tanto como eu :).

E vocês: o que nunca deixam de levar convosco nas férias? Quais os produtos que não dispensam? Alguma sugestão a partilhar? Venham "daí" as dicas; além de benvindas, "sou toda ouvidos".

Sigam as nossas aventuras em época de férias aqui, e na página de facebook do blogue e instagram. Abaixo estão os links. Vai ser uma diversão (com birras!).

Até ao próximo post!

Nota: o Facebook mudou o algoritmo; vão ver mais posts dos vossos amigos e menos de páginas onde deixaram o vosso like. Querem saber quando há publicações nossas e estar sempre a par das novidades? Então na página de facebook do blogue, clicam onde diz “A Seguir” e selecionam "Ver Primeiro".
Sigam-nos ainda no Instagram aqui e no blogspot também conto convosco - vão à página inicial aqui do blogue; no canto superior direito clicam "seguir" e já está 😊.

@Mamã do @Bazar @#

quarta-feira, 22 de agosto de 2018

"Cheira tão bem... A férias!!!!"

#@ Há lá "melhor cheirinho no mundo" do que o cheiro a férias 😊? Bem, melhor só mesmo o cheirinho dos nossos filhos - esse é inigualável, incomparável e inconfundível. Tirando esse, o cheirinho a férias é assim, fantástico, e então quando é no Verão, ansiamos que esse "cheirinho" chegue muito rápido e passe muito devagarinho, não é 😁?

Este ano, as férias serão repartidas: uma semana em Viseu e uma semana em Cabanas de Tavira. 
Tentamos sempre dividir as férias, para tentar ter o melhor de dois mundos: família, alegria, amigos, campo, memórias e colinho em Viseu; e tempo a três, cumplicidade, dias sem rotinas, piscina e praia no Algarve - desta vez será uma estreia, em Cabanas, que não conhecemos bem, por isso sintam-se à vontade para deixar sugestões e dicas de locais a visitar, restaurantes a não perder e atividades que se possam fazer em família 😊.

Mas, a verdade, é que para nós, férias são sinónimo de irmos diretos às "nossas santas terrinhas" (por terras de Viriato) e rever a familia e amigos que tanto adoramos (e que passamos quase o ano inteiro sem ver). É tempo de festas na aldeia; jantaradas em família; passeios; churrascos; alimentar as galinhas; ajudar a regar o jardim; sorrisos; alegria e convívio.
Não pode (nem queremos que seja) de outra forma.

A Mariana já está na "onda das férias" - seguiu para Viseu com os avós hoje, e nós vamos juntar-nos daqui a três dias, portanto desta vez, a ausência custa um bocadinho menos, pois passa rápido. Sexta-feira vem depressa que nós queremos é "óculos de sol, calções e t-shirt no corpo, chinelo no pé e vida sem horários" 😊!

Agora é "hora" de começar a preparar malas, roupas, acessórios, calçado, e mais 1001 coisas que levamos nas férias e que depois nem usamos :P (prometo um post a mostrar os nossos favoritos para as férias em breve).  Eu tento simplificar, só que não é fácil. Mas hoje trago-vos uma dica: não, não resolve o problema da "dificuldade de escolha" :), mas vai tornar a arrumação da mala muito mais simples. Vejam só 😍.

Descobri online, a Bavel, uma marca Portuguesa criada em 2017, (mais uma vez ADN nacional, mesmo como eu admiro e adoro dar-vos a conhecer) com o intuito de facilitar (e muito)  a "nossa vida" na hora de viajar. Eu "perdi-me de amores" pelos organizadores de viagem, super práticos, completos e cheios de estilo, e que facilitam bastante a arrumação da mala de viagem (seja para estadias curtas ou longas).

Existem dois tipos de organizadores - um de oito peças e um de seis - que são assim uma super hiper mega ajuda, na hora de organizar a bagagem. Eu optei pelo de oito peças, que inclui 8 organizadores, que podem ver em pormenor na imagem:

1 Grande 40 x 30 x 13 cm
1 Médio 30 x 28 x 13 cm
1 Pequeno 30 x 21 x 13 cm
1 Estojo 21 x 10 x 6 cm
1 Bolsa plana 26,5 x 20 cm
1 Bolsa 20,5 x 30,5 x 13 cm
1 Bolsa de higiene pessoal 23 x 16 cm
1 Saco 35 x 26 cm   
Cada organizador permite arrumar peças diferentes, tornando o conjunto numa ajuda preciosa, que já não dispenso. E o melhor, é que a loja online está com descontos até 25%, campanha que termina no  próximo dia 24 de Agosto, portanto toca a aproveitar :). Garanto-vos que vão adorar e "ficar viciados"; fica a dica 😉.
"Por aqui" já estou a começar a "bavelar" a mala 😋, como podem ver:
Vejam as diversas opções da Bavel aqui.

"Por aí", já foram de férias ou estão em contagem decrescente para ir? Têm fotos para partilhar e "trocar" connosco? O que andam a fazer (ou vão fazer) nas vossas férias? Toca a mostrar e a contar! Já sabem que "toda ouvidos".

Há encontro marcado no próximo post, não esquecer se faz favor :)!

Nota: o Facebook mudou o algoritmo; vão ver mais posts dos vossos amigos e menos de páginas onde deixaram o vosso like. Querem saber quando há publicações nossas e estar sempre a par das novidades? Então na página de facebook do blogue, clicam onde diz “A Seguir” e selecionam "Ver Primeiro".
Sigam-nos ainda no Instagram aqui e no blogspot também conto convosco - vão à página inicial aqui do blogue; no canto superior direito clicam "seguir" e já está 😊.

@Mamã do @Bazar @#

segunda-feira, 20 de agosto de 2018

"Memórias felizes - é o melhor que levamos da vida"

#@ São muitas as vezes que partilho convosco que estamos longe da nossa família, que vive nos arredores de Viseu. Quando falo em "família longe" refiro-me aos meus pais, sogros e cunhados, bem como a maioria dos tios e primos. 

Mas, também temos família perto, que não vemos tanto quanto gostaríamos, não pela distância em si, mas pelos horários do trabalho que todos temos: sair cedo e chegar tarde. Depois, o "senhor cá de casa" a trabalhar fins-de-semana, também não facilita que os "encontros familiares" ocorram com a frequência desejada.
Sei também que podemos contar com eles, mas a logística de pedir algo tão simples como ir buscar a Mariana à escola, por vezes, é tão "complicada", que acabamos por evitar fazê-lo, e resolvemos entre nós dois...

Mas... este post não é para lamentações, e sim para celebrar a vida, a alegria, a família, os momentos juntos, as memórias que construímos, o convívio e amizade que partilhamos com quem está perto. E este foi um domingo "assim", recheado de tudo isso, e com direito a muitas gargalhadas e alegria. E são estas bençãos da vida que a fazem valer a pena.

Passamos o dia em família, com os tios, primos e madrinha da Mariana, e os avós, que estão cá a descansar uns dias. 
Manhã e tarde na piscina, e almoço de churrasco pelo meio - há lá melhor forma de passar um domingo?

A Mariana adorou e aproveitou para matar muitas saudades "deste lado" da família; eu consegui descansar e recuperar energias, bem como rever os que tanto gosto e me fazem bem.
As fotos falam por si, não é?
Começamos a semana com mais energia, motivação e força de vontade 😊.
E vocês, também costumam passar domingos preguiçosos em família? Gostam de combinar encontros familiares? Como se organizam? Partilhem as vossas experiências; "sou toda ouvidos".

Até ao próximo post!

Nota: o Facebook mudou o algoritmo; vão ver mais posts dos vossos amigos e menos de páginas onde deixaram o vosso like. Querem saber quando há publicações nossas e estar sempre a par das novidades? Então na página de facebook do blogue, clicam onde diz “A Seguir” e selecionam "Ver Primeiro".
Sigam-nos ainda no Instagram aqui e no blogspot também conto convosco - vão à página inicial aqui do blogue; no canto superior direito clicam "seguir" e já está 😊.

@Mamã do @Bazar @#

sábado, 18 de agosto de 2018

"Bem vindos à saga do não; nem pensar; não quero!; eu faço!; eu é que sei!, by Mariana..."

#@ Admitam lá, que pelo título, até podia ser uma "série" das que se veêm (e vivem!) em vossa casa, de manhã ao despachar, à tarde antes do banho, ao jantar, ao deitar, numa ida às compras; enfim, "o céu é o limite", certo?
Pois, por aqui esta série tornou-se uma presença constante no quotidiano, tipo Anatomia de Grey, que repete as várias temporadas, cinco ou seis vezes ao dia (penso que os pais e mães que me estejam e ler - e padrinhos, madrinhas, tios, avós, educadoras,... - entendam bem o que estou a dizer 😋)...

Para vos ser sincera, a Mariana "encarnou" uma fase em que quer fazer tudo sozinha, à hora que quer, à maneira dela, e só o que lhe apetece... Ok, não é assim todos os dias (senão lá se ia o resto (pouco!) da minha sanidade mental 😂), mas acontece algumas vezes por semana e, admito, há dias em que estou muito cansada e me custa lidar com esta "persistência", digamos assim. Até porque, como sabem, passamos muito tempo a duas, e há alturas em que tenho mesmo de ir à janela "apanhar ar" e dar uma pausa a mim própria... E isso não faz de mim uma má mãe. Apenas me relembra que sou humana 💖.

Como todas as mães e pais, sempre ouvir falar da fase dos "terríveis dois anos", comummente chamada de "adolescência da infância", e  por isso, dei por mim a torcer para que os três anos chegassem depressa. Mas isso, foi antes da Mariana fazer quatro, e eu descobrir os "ultra mega hiper terríveis quatro anos"... 

Vejamos: nunca foi tão difícil acordá-la, lavar os dentes, pentear o cabelo, prepará-la para sair, calçar os sapatos, vestir o casaco,... Ela queixa-se de quase tudo: se ficamos em casa é porque não tem piada; se saímos está cansada e quer ir para casa; se vestimos calções quer calças; se faço um totó é porque devia ser uma trança; se lhe ponho o chapéu rosa é porque prefere o azul; se descasco um pessêgo é porque prefere maçã 😏... 
Como se não bastasse isto, a Mariana ainda quer ter a última palavra quando a chamo a atenção ou quando lhe digo não. Sinceramente, antes de ser mãe, pensava que os baixinhos e baixinhas teriam este comportamento por culpa dos pais... Bem, agora tenho de "dar a mão à palmatória e morder a língua", pois não é bem assim...

Nestes dias "mais terríveis", respiro fundo (cinquenta vezes, sim, porque dez não chegam 😊!) e penso: é uma fase e que, como todas as fases, esta também vai passar e hão-de vir outras (umas melhores e outras piores), e ainda vou ter saudades desta "saga de independência e teimosia súbitas"... 
Porque também é aos 4, que ela me diz, com todas as palavras, que me ama até o infinito; que sou a melhor mãe do mundo (e di-lo exatamente "naquele dia" em que mais preciso de colo); e que tem uma família que adora. Há algo mais importante ou valioso do que isto? 

Há quem me diga que "o que faz falta à Mariana" é um irmão (ou irmã) - nenhuma pressão para um segundo filho, ora essa 😉! -... Quem já passou (passa) por isto, confirma? Mais alguém a viver a fase dos "terríveis quatro"? Aos cinco acalma um pouquinho 😉? Contem-me tudo: além de "ser toda ouvidos", as vossas dicas e experiências também acalmam o meu coração de mãe.

Até ao próximo post!

Nota: o Facebook mudou o algoritmo; vão ver mais posts dos vossos amigos e menos de páginas onde deixaram o vosso like. Querem saber quando há publicações nossas e estar sempre a par das novidades? Então na página de facebook do blogue, clicam onde diz “A Seguir” e selecionam "Ver Primeiro".
Sigam-nos ainda no Instagram aqui e no blogspot também conto convosco - vão à página inicial aqui do blogue; no canto superior direito clicam "seguir" e já está 😁.

@Mamã do @Bazar @#

terça-feira, 14 de agosto de 2018

"Cuidar de mim é tão bom! E eu tinha-me esquecido disso..."

#@ Quem me conhece na vida real, (e provavelmente quem acompanha o blogue também, pois já me "começam" a conhecer um bocadinho), sabe que sou muito prática e simples no vestir; gosto de roupa confortável, que me assente bem (e disface a minha "barriguinha" de estimação 😋), e é "por conta do trabalho" que uso roupa mais formal, porque por minha vontade, no meu roupeiro existiriam sobretudo calças de ganga, calções, t-shirts, alguns vestidos e corsários. 

Sabem também que não sou o tipo de pessoa (atenção que não é uma crítica a quem o é - eu é que simplesmente não o sou...) que cuide muito da pele (sim, vou ao cabeleireiro cortar e fazer madeixas, como vos mostro de vez em quando, faço a manicure de gelinho e iniciei depilação laser diodo recentemente), especialmente da cara. Basicamente o que faço é desmaquilhante, um creme hidratante (que me esqueço de pôr na maioria da vezes) e protetor solar em época de sol.

Por isso, quando fui "desafiada" pela Marlene, da equipa da Carmen Cabeleireiros, para experimentar um tratamento de rosto, confesso que fiquei um pouco "naquela", porque não sabia muito bem ao que ia, nem tinha noção do que implicava.

Marcamos para um sábado, dados os horários tardios a que chego durante a semana, e porque o "senhor cá de casa" estava de folga e ficou com a Mariana, e eu pude ir descansada.
Na hora combinada, lá estava eu, pronta para a "aventura"; e devo confessar-vos que foi uma surpresa super agradável, que me fez relembrar como é bom cuidar de mim, e como todas nós mulheres (independentemente de sermos ou não mães!) devíamos tirar um tempinho só para nós, para nos mimarmos e nos permitirmos cometer um gasto maior a cuidar de nós, nem que seja de vez em quando.
Vou contar-vos tudo em seguida 😊.

O meu magnífico e esplendoroso rosto (not!) teve direito a um peeling ultrassónico. O que é isso? - perguntam vocês. Eu explico: (também não sabia :P!) é um tratamento de rosto, que limpa a pele em profundidade e promove a renovação celular, ajudando na diminuição da profundidade das rugas.
Quem tem pele sensível, pode ficar descansada, pois não é nada invasivo, além do que é indolor. Os resultados são fantásticos, como poderão ver em seguida, e a aplicação do peeling acontece através de uma corrente ultrasónica, que quando entra em contato com a pele, estimula a produção de elastina e colagénio, eliminando as células mortas.
Não é indicado para pessoas com pace maker, epilepsia, tumores ou áreas tratadas por radioterapia.

Mostro-vos passo a passo, em fotos, a minha hora e meia de princesa (não vale rir :P!).
Este é o "aparelho mágico", que deixa a nossa pele como "nova":
Começamos pela higienização do rosto e pescoço:
Depois,a Marlene colocou esfoliante e retirou com a espátula ultrassónica:
Segiu-se a aplicação da máscara, tónico, sérum, creme dos olhos e rosto:
Terminando, depois, com uma massagem facial, que "soube a céu", e deixou a minha "carinha" linda e a minha mente relaxada. Ora vejam só o antes e o depois 😊:
ANTES
DEPOIS
Este é um dos tratamentos de rosto com mais procura no espaço, que também faz tratamentos de corpo e massagens, sempre após a realização de uma anamese e uma avaliação corporal cuidadas.
Tratamentos para pernas cansadas, retenção de líquidos, celulite, gordura localizada e flacidez, são alguns dos que podemos fazer, dispondo de aparelhos que nos ajudam a obter os resultados desejados: pressoterapia; cavitação; criolipólise; criofrequência; eletroestimulação; radiofrequência e lipolaser.

O preço dos tratamentos varia entre os 13 e os 35 euros por sessão, e a frequência com que devem ser feitos, depende dos resultados que se procura e do tipo de avaliação corporal. Convido-vos a saberem mais sobre Carmén Cabeleiros aqui, e recomendo a todos as mãos mágicas da Marlene. Vejam só a nossa alegria no final 😊:
Para os seguidores de Lisboa, recomendo a BodyStar, espaço do mesmo grupo, e com os mesmos tratamentos, sendo que poderá ser de acesso mais fácil, visto estar localizado no centro. Conheçam todos os pormenores aqui.

Mais alguém que tire um tempinho para cuidar de si? O que costumam fazer? Já experimentaram algum tipo de tratamento? Qual o vosso feedback? Contem-me tudo; "sou toda ouvidos".

Até ao próximo post.

Nota: o Facebook mudou o algoritmo; vão ver mais posts dos vossos amigos e menos de páginas onde deixaram o vosso like. Querem saber quando há publicações nossas e estar sempre a par das novidades? Então na página de facebook do blogue, clicam onde diz “A Seguir” e selecionam "Ver Primeiro".
Sigam-nos ainda no Instagram aqui e no blogspot também conto convosco - vão à página inicial aqui do blogue; no canto superior direito clicam "seguir" e já está 😊.

@Mamã do @Bazar @#

* Post escrito a quatro mãos, com a ajuda de Marlene Abrantes, de Carmen Cabeleireiros 

domingo, 12 de agosto de 2018

"Sim, o pai também pode ficar com os filhos quando estão doentes. Qual é o espanto?"

#@ Este é um tema que me irrita bastante: a ideia pré-concebida que a sociedade "tem e impõe" de que devem ser as mães a ficar com os filhos quando eles estão doentes. Não me interpretem mal: fico com a minha filha sem qualquer problema ou constrangimento, não o entendo como uma obrigação, mas sim como algo natural, que "vem" com a maternidade. Assim como a minha mãe fez o mesmo comigo. E a minha avó com ela, e os nossos antepassados também. Mas, não consigo entender, o porquê de tanto espanto, quando é o pai a ficar com o filho?!?

Como sabem, não temos família perto, e o "senhor cá de casa" trabalha por turnos, por isso, cada vez que há uma ite ou uma doença, ou uma virose, há sempre um de nós que tem de faltar (podem ler ou reler aqui e aqui) - e é uma "ginástica complicada", pois não temos "ninguém" que nos ajude com nada (nem para ter cinco minutos de descanso ou que nos faça uma simples sopa, por exemplo). Não encarem este post como uma queixa, mas sim como um desabafo, que espero "mude mentalidades".

A semana passada, a Mariana esteve com gastro - vómitos, diarreia e febre. Por questão de precaução para com os coleguinhas da escola, por causa do calor, e até mesmo por ela própria (pois estava mais sensível, e por isso mais suscétivel a desenvolver outro tipo de infeções), a pediatra indicou que deveria ficar, pelo menos, cinco dias em casa (de segunda a sexta-feira, portanto).

Como é óbvio, isso nem se pôs em causa: uma vez que as avós não conseguiam vir de Viseu para ficar com ela, teríamos de ser nós a faltar ao trabalho. Ora, como o "maridão" estava de folga terça e quinta-feira, decidimos que esses dois dias estaria ele com a Mariana, e os outros três eu usaria os dias de assistência à família (este ano ainda não tinha usado nenhum - milagre!) e ela ficaria comigo. Até aqui tudo normal, acho eu.

Mas... enganei-me. Não imaginam a quantidade de pessoas (colegas, sobretudo, e alguns vizinhos) que ficaram espantados com o fato de eu não ter ficado os dias todos com ela, e de o pai ter "substituído a mãe". Ouvi comentários como: "eu não confiava no meu marido para deixar um filho doente"; "se ela vomita aposto que ele não sabe o que fazer"; "não sei como consegues vir trabalhar descansada sabendo que ela ficou com o pai"; "pai é pai, mas mãe é mãe, e eles não têm capacidade de cuidar como nós"; "gabo-te a coragem - deixar um filho meu doente em casa com o pai é assim algo que jamais me passaria pela cabeça"; "não acho normal a vossa decisão; a mãe é quem cuida das doenças, não o pai"; podia contar-vos mais algumas das "pérolas" que ouvi, mas penso que estas já dão para ter uma ideia 🙄...

Admito que tive de "morder a língua" diversas vezes para não responder à altura, mas optei por fazer o sorriso amarelo, dizer mentalmente "fala com a mão; da minha vida sei eu", e dar-lhes a resposta neste post.
Ora digam-me cá: desde quando é que um pai não sabe cuidar dos seus filhos? Desde quando é que um pai é tão incapacitado, que não consegue ficar em casa a cuidar, mimar, dar colo, alimentar e dar a medicação nas horas certas a um filho doente? Desde quando "virou crime" repartir os dias de assistência à família com o companheiro, se é o que funciona melhor para a rotina familiar? Expliquem-me, porque eu não entendo.

Sei bem que o amor de mãe é incondicional, que nos sacríficamos, que nos pomos em segundo plano sem hesitar, que temos super poderes, que somos dotadas de força e coragem sobrenaturais, que vamos a todas, que não desistimos, que temos sempre mimo e colo para dar, mesmo que o mundo esteja a desabar. Sei isso e reconheço isso.

Mas também sei que os pais, os verdadeiros pais, "vão a todas"; são capazes de proteger os filhos com unhas e dentes; dar colo e aconchego a qualquer hora e lugar; passar noites em claro a vigiar os filhos doentes; passar dias a acarinhar e cuidar dos dói-dois quando a mãe vai trabalhar; caminhar ao nosos lado, sofrer connosco, chorar connosco, dizer-nos que não faz mal estarmos cansadas, e relembram-nos todos os dias que somos as melhores mães que os nossos filhos podem ter, dando-nos coragem para não duvidarmos de nós, de quem somos, do que somos.
E sabem como se chama isto? Amor, união, equipa, carinho, família. Simples assim.

Por isso às vozes críticas que me apontaram o dedo a semana passada, só tenho isto a dizer: Um verdadeiro pai também fica. Não se vai. Também cuida dos filhos doentes. Também sente dor. Também tem medo. Mas também tem instinto paternal. Nunca abandona nem desiste. Ama incondicionalmente. Todos os dias. Sem hesitar. Para sempre.
Espero ter sido clara.

Já vos aconteceu algo do género? Os vossos companheiros também costumam ficar com os filhos quando estão doentes? Digam-me sinceramente: será que sou eu que estou a "ver mal a coisa"? As vossas opiniões são bem vindas, e eu "sou toda ouvidos".

Temos encontro marcado no próximo post!

Nota: o Facebook mudou o algoritmo; vão ver mais posts dos vossos amigos e menos de páginas onde deixaram o vosso like. Querem saber quando há publicações nossas e estar sempre a par das novidades? Então na página de facebook do blogue, clicam onde diz “A Seguir” e selecionam "Ver Primeiro".
Sigam-nos ainda no Instagram aqui e no blogspot também conto convosco - vão à página inicial aqui do blogue; no canto superior direito clicam "seguir" e já está 😊.

@Mamã do @Bazar @#

quarta-feira, 8 de agosto de 2018

"Dicas Da Mamã VIII: Já preparam o regresso às aulas?"

#@ Como já vos tinha contado, adoro a altura do regresso às aulas, do planeamento das coisas, da compra de cadernos, canetas, estojos, lápis, blocos, o cheiro a novo 😅...; assim como a parte de identificar tudo.
Para já, a Mariana ainda está no jardim de infância, pelo que a coisa mais importante a fazer é mesmo a compra da mochila e a identificação dos pertences dela.

A parte da identificação não me preocupou nada, pois conto com a Tiketa, nossa marca preferida de sempre, para "etiquetar" o "mundo escolar" e artigos de praia da Mariana ( e não só - ela gosta tanto, que nem os bebés, livros e brinquedos escapam!). Fui ao site, aqui, escolhi o kit que pretendia, decidimos juntas o design que a Mariana prefere, encomendamos, e dois dias depois estava na nossa caixa de correio - simples, descomplicado, rápido e cheio de estilo, mesmo como adoramos. 
Agora é só começar a identificar: bata; chapéu; fato de treino, t-shirt - da farda, assim como os sapatos, os nossos pacotinhos Squeez, a garrafa da água, e restante roupa 😊. É que por mais cuidado que a escola tenha e nós pais também, há sempre algum casaco ou bata que se troca, e com as eTiketas isso não acontece.
Aceitem a minha dica: façam já a encomenda das vossas, não guardem para o início de Setembro, porque depois as encomendas aumentam e arriscam-se a demorar mais tempo a receber o vosos kit:
No que se refere à mochila, este ano a Mariana ajudou na escolha (até aqui acabava por ser a mãe a ter mais voto na matéria 😁!, e tenho de confessar que a escolha dela me deixou surpresa. Não é segredo que ela adora unicórnios e arco-íris, por isso fiquei tão espantada quando ela escolheu uma mochila coelhinho. Sim, é verdade, assim que lhe mostrei a imagem na net, deviam ter visto a cara dela de alegria: o rosto iluminou-se, os olhos brilharam e exclamou: "Mamã pode ser esta, por favor, por favor? Oh, é tão fofinha 😍!"
E é mesmo 💗, como vos mostro em seguida:
É rosa e cinzenta, tem as orelhinhas de coelhinha e um pom pom a fazer de rabinho, enchimento por dentro, mede cerca de 30 cm de altura e 25 de comprimento, e fecha com um fio em cima que também serve de alças. Digam lá se não é assim a mochila mais fofa e ternurenta que já viram 💗? Serve perfeitamente para o efeito, pois ela está no jardim de infância, e quando ingressar na primária, podemos usar como mochila para colocar a muda de roupa da ginástica e os ténis, por exemplo:
A "mochila coelhinho" também existe em versão menino, em tons de azul, e é uma criação da Piki Kids, mais uma marca empreendedora até mais não, cheia de ADN português, como tanto admiramos,  priveligiamos e gostamos de vos dar a conhecer.
Convido-vos a visitarem a página aqui, e a conhecerem um mundo encantado de artigos mágicos, totalmente pensados e feitos à mão com muito amor, e saído das mentes brilhantes de uma família como nós, onde até o avô contribuí para a criação de peças maravilhosas: mochilas; mantinhas; almofadas; peluches elefantes; flores e estrelas para pendurar nas portas e cortinas; sacos de maternidade; sacos de letras; enfeites para o berço; entre outros. São simplesmente irresistíveis, não são?

E... por aí, já começaram a preparar o regresso às aulas dos baixinhos e baixinhas, ou acabam por guardar tudo para a "última da hora" 😊? Também são do "tipo de pais" que vibra com estes preparativos ou, pelo contrário, dispensam? Os vossos filhos ajudam a escolher os materiais, etiquetas e mochilas? Contem-me tudo, sabem que "sou toda ouvidos".

Até ao próximo post!

P.S. - Ainda esta semana haverá surpresas para todos os seguidores em parceria com a Tiketa e a Piki Kids☺. Fiquem muito atentos! Garanto-vos que vão adorar 💗.

Nota: o Facebook mudou o algoritmo; vão ver mais posts dos vossos amigos e menos de páginas onde deixaram o vosso like. Querem saber quando há publicações nossas e estar sempre a par das novidades? Então na página de facebook do blogue, clicam onde diz “A Seguir” e selecionam "Ver Primeiro".
Sigam-nos ainda no Instagram aqui e no blogspot também conto convosco - vão à página inicial aqui do blogue; no canto superior direito clicam "seguir" e já está 😊.

@Mamã do @Bazar @#

"Sete anos do melhor de mim..."

#@ Sete anos; a minha princesa faz hoje sete anos 💖. Filha, apesar de hoje ser o dia do teu sétimo aniversário, já te amo há mais tempo que...