quinta-feira, 14 de março de 2019

"Há alturas em que ser mãe também é sentirmo-nos as piores mães do mundo"

#@ Podem acreditar. Ainda não conheci nenhuma mãe que não confesse que, a dada altura, já se sentiu a pior mãe do mundo. Seja porque não chegou a tempo de algo; seja porque se esqueceu de algo; seja porque levantou a voz; seja porque não teve paciência para brincar naquela altura; seja porque não chegou a horas; seja porque o filho fez uma birra no meio da rua; seja porque a casa está virada de "pernas para o ar" porque não conseguimos chegar a todo o lado; seja porque fingiu que não ouviu o filho chamar para o pai ir lá; seja porque deixou queimar o jantar; seja porque o filho passa demasiadas horas na escola; seja porque trocou o creme pela pasta de dentes; seja porque chorou de cansaço; seja porque acha que poderia ser ainda mais e melhor; seja porque os "palpiteiros de serviço" decidiram relembrar-nos que são ótimas mães, sempre com tudo em dia e com ar "fresco e fofo";... - e a lista podia continuar infinitamente.
Confirmam?

Mas, sentirmo-nos assim, não significa que o sejamos. Antes pelo contrário. Na verdade, há algo que temos de nos lembrar (e contra mim falo, porque esqueço muitas vezes....): os nossos filhos não são uma fotocópia nossa; uma extensão do nosso corpo; uma fotografia - somos pessoas diferentes, com vontades, feitios, personalidades e expetativas distintas.

Acho saudável esta nossa "preocupação", chamemos-lhe assim, porque, muitas vezes, nos faz parar, pensar, refletir e perceber o que poderíamos (ou não) fazer diferente.
O importante, é não deixarmos que isso nos "domine" nem nos faça duvidar das nossas capacidades como mães. Porque se ainda ninguém vos disse, digo-vos eu: são (somos) as melhores mães do mundo para os nossos filhos, e estamos exatamente onde devíamos estar - no nosso lar, a cuidar deles, a dar o melhor de nós, ao melhor de nós. Porque, quando nos levantamos, todas as manhãs, fazêmo-lo dispostas a ser melhores, a tentar mais uma vez, aprendendo com os erros, e a ser uma versão melhorada de nós próprias. E no fundo, tudo se resume a isto. E no fundo, só isto importa.
Há mais alguma mãe que se quiera juntar a mim e "desabafar"? Já sabem que além de ser "toda ouvidos", a nossa partilha faz bem. Ajuda-nos a ser ainda melhores 💖.

Espero-vos no próximo post.

Nota: o Facebook mudou o algoritmo; vão ver mais posts dos vossos amigos e menos de páginas onde deixaram o vosso like. Querem saber quando há publicações nossas e estar sempre a par das novidades? Então na página de facebook do blogue, clicam onde diz “A Seguir” e selecionam "Ver Primeiro".
Sigam-nos ainda no Instagram aqui e no blogspot também conto convosco - vão à página inicial aqui do blogue; no canto superior direito clicam "seguir" e já está 😊.

@Mamã do @Bazar @#

Sem comentários:

Publicar um comentário

"Sete anos do melhor de mim..."

#@ Sete anos; a minha princesa faz hoje sete anos 💖. Filha, apesar de hoje ser o dia do teu sétimo aniversário, já te amo há mais tempo que...