quarta-feira, 26 de dezembro de 2018

"Mudaste muito, desde que foste mãe..."

#@ Pois é, esta frase tornou-se uma "companhia assídua" de há algum tempo para cá... Tenho-a ouvido algumas vezes, nos últimos tempos, sobretudo de pessoas que não têm filhos ou que têm família e "rede de apoio" perto...

Não quero ofender ninguém com este post, nem é de alguma forma dirigido a uma pessoa em especial (a não ser que sirva a carapuça a alguém....). É simplesmente um desabafo, um aliviar do que trago no peito, uma forma de mostrar o meu ponto de vista, e, mais uma vez, realçar como as palavras (ditas ou não com segundas intenções) podem ser muito cruéis.

Às vezes parece que "engoli um disco riscado" (só que não!) quando escrevo que não podemos contar com grandes ajudas em relação à Mariana, e que, adicionando a isso, horários trocados, as coisas ainda se tornam um pouco mais caóticas - mas digo-o como desabafo, não como lamento ou queixa. As coisas são como são. E apenas o escrevo.

Por isso, me custa tanto, chegando ao ponto até de me revoltar, que quando há convites para jantares, festas, ou saídas noturnas, e não consigo mesmo estar presente porque não tenho onde deixar a Mariana, e são ocasiões, onde as crianças não podem estar, me olhem com aquele olhar de "pena" ou do tipo "é sempre o mesmo", e há até mesmo quem vá mais longe, e diga: "desde que foste mãe mudaste tanto. Agora nunca podes nada. Acho que não tens é vontade..."

Yep, é simples assim; é mesmo isso... Sou eu que não tenho vontade de me divertir. Claro que não. Até porque divertimo-nos é tão chato. Ninguém gosta de sair, nem de conviver, nem de rever os amigos. Aliás, o que gostamos mesmo é de estar em casa. De recusar os convites. De não aparecer nos encontros. De não matar saudades de quem gostamos... Ora, claro que é isso. Não se vê logo?

Como é que as pessoas não conseguem perceber que não é falta de vontade nem desleixo? Que não é desprezo nem deixar de nos preocuparmos? Que não é desapego nem falta de consideração? O meu tempo, a minha disponibilidade e as minhas prioridades mudaram. A Mariana é a prioridade. E eu não preciso que me apontem o dedo, nem que tenham pena. Sou mãe. E não imagino a minha vida sem a minha filha.

Pois é, "shame on me", por não conseguir marcar presença, em algo tão simples como um jantar... "Desculpem lá" por trabalhar em horários trocados aos do marido durante a semana; passar 12 horas fora de casa de segunda a sexta-feira; por não ter pais e sogros por perto para poderem ajudar; por querer aproveitar os fins de semana de quinze em quinze dias em que estamos os três, e fazer coisas em família; por não ter onde deixar a Mariana para ir a "estes jantares"; e por não a poder levar comigo porque é "ladies night"... Yep, desculpem lá por isso...

Ser mãe tornou-me vulnerável, percebi verdadeiramente, o que é temer por alguém, ter medo de perder, medo de morrer. Eu sinto que tenho a obrigação de dar o melhor do mundo à Mariana, em sentimentos e tempo, não em coisas materiais. E não me custa nada. Faço-o com todo o amor. E não, não me posso permitir fraquejar ou desabar, há alguém, que conta comigo. Sempre. Para tudo. 💖

Há muitas coisas que envolvem ser mãe. Não é só o nascimento de um filho. É também o nascimento de uma mãe; de uma nova mulher; de um novo "eu".
Por isso, sinceramente, este tipo de comentário, chateia, irrita, chega a "dar raiva" mesmo. Mais compreensão, sim?...

E é isto. Desculpem o texto "curto, direto, um q.b. revoltado e zangado", mas tinha de desabafar. Sim, mudei desde que fui mãe. Para melhor. Sempre a melhorar. Todos os dias.
Alguém se quer juntar a mim e desabafar? Alguém quer explicar que ao sermos mães não nos desligamos dos outros, simplesmente passamos a ter outra gestão do nosso dia a dia, sobretudo sem família perto? Sintam-se à vontade.

Até ao próximo post.

Nota: o Facebook mudou o algoritmo; vão ver mais posts dos vossos amigos e menos de páginas onde deixaram o vosso like. Querem saber quando há publicações nossas e estar sempre a par das novidades? Então na página de facebook do blogue, clicam onde diz “A Seguir” e selecionam "Ver Primeiro".
Sigam-nos ainda no Instagram aqui e no blogspot também conto convosco - vão à página inicial aqui do blogue; no canto superior direito clicam "seguir" e já está 😊.

@Mamã do @Bazar @#

2 comentários:

"Sete anos do melhor de mim..."

#@ Sete anos; a minha princesa faz hoje sete anos 💖. Filha, apesar de hoje ser o dia do teu sétimo aniversário, já te amo há mais tempo que...