terça-feira, 30 de janeiro de 2018

"Julguem menos e amem mais"

#@ Eu e o maridão não somos o típico casal romântico, para vos ser sincera. Não nos tratamos por nomes carinhosos; não ligamos um ao outro a todo o instante; não andamos sempre agarrados nem aos beijinhos; e não passamos a vida a dizer "Amo-te". Somos aquilo a que chamo de "reservados" na nossa relação; mas isso não quer dizer que não haja amor - esse "mora cá" todos os dias.

Sou apologista (e sempre fui, e espero continuar a ser!) de que cada relação funciona à sua maneira; cada casal se expressa e vive da forma como se sente bem; cada par acredita e segue os seus ideais. Não somos ninguém para julgar os outros ou tecer juízos de valor sobre o que se passa, sem conhecimento de causa. Já lá diz o ditado: "só quem vive no convento é que sabe o que vai lá dentro". 
Por isso, não pensem que por não haver troca de carinho e afeto a toda a hora e instante, em público; ou por não chamar "fofinho para aqui" e "paixãozinha para ali", não existe amor (sim, é verdade que pode ser isso, mas também pode acontecer com quem "passa a vida" a demonstrá-lo a toda a hora!). 

Em privado, muitas das "ditas relações" são completamente diferentes daquilo que vemos. Não me interpretem mal; não crítico quem troca beijos ou carinhos em público; antes pelo contrário, mas assim como eu respeito e não julgo quem o faz, só acho justo que a "posição" seja a mesma face a quem não o faz.

Assim, "meus amigos", este post é simplesmente um desabafo; uma forma de dar resposta a todos aqueles que não entendem ou se incomodam com os casais que não "vivem colados um no outro". Nós também nos amamos, sim? Lá por não o "gritarmos aos quatro ventos", nem o expormos constantemente, não significa que sejamos "insensíveis" ou tenhamos "um coração de pedra", ´tá? Não se ralem tanto connosco; o amor "mora cá em casa" todos os dias e a felicidade também, até porque, na minha opinião, andam os dois de mãos dadas ❤.

Portanto, o meu conselho é muito simples: "julguem menos e amem mais". Deixem de se apoquentar tanto com "a relação dos outros" e cuidem da vossa; preocupem-se em sorrir e ser felizes. Lembrem-se: todos os dias são bons para amar!
Alguém se identifica com este post? "Cheguem-se à frente" e partilhem a vossa opinião; além de ser bem vinda, eu "sou toda ouvidos", como de costume.

Sigam-nos no facebook aqui.

Há encontro marcado no próximo post. Até lá!

@Mamã do @Bazar @#

6 comentários:

  1. Cada pessoa tem a sua própria forma de mostrar o seu amor. Somos todos iguais dentro das nossas grandes diferenças.
    Gostei Sónia. Parabéns por esse incrível testemunho.

    ResponderEliminar

"Sete anos do melhor de mim..."

#@ Sete anos; a minha princesa faz hoje sete anos 💖. Filha, apesar de hoje ser o dia do teu sétimo aniversário, já te amo há mais tempo que...