sábado, 20 de outubro de 2018

"Parabéns a ti, companheiro de vida"


#@ Não, este texto não é um declaração de amor, nem sequer uma tentativa de divulgar o nosso amor, o nosso casamento e a nossa relação.
Somos diferentes. Distintos. Discretos. Pouco dados a manifestações de carinho em público. Pouco dados a "gritar" amo-te a todo o instante, a todo o segundo.
Não, não gostamos das mesmas coisas. Não, não vivemos "grudados". Não, não trocamos milhares de mensagens. E não, não somos o "complemento um do outro" - somos o oposto. A tempestade e a bonança; a noite e o dia; o yin e o yang; a certeza e a incerteza; a calmaria e o caos.
E, no entanto, não poderia amar mais ninguém, entregar-me a mais ninguém, querer passar o resto da minha vida com mais ninguém, construir uma família com mais ninguém; sem ser contigo.

Por isso hoje, só hoje, permito-me escrever-te, "em público" esta "espécie de declaração", para te dizer parabéns pelos teus 36 anos (16 dos quais como amigos; 14 dos quais como namorados; oito dos quais de vida em comum). Obrigada por existires, por nos amares e cuidares de nós. Hoje o aniversário é teu, mas somos eu quem agradece ter sido presenteada com a nossa família.
Muito obrigada por me fazeres a mulher mais feliz do mundo, todos os dias. Por me aceitares como sou. Por todos os dias me obrigares a ser melhor, fazer melhor, ter vontade de ser melhor. Pelas brigas e divergências, que tanto me ensinam. Pelas noites de conversa. Pelas madrugadas de confidências. Pelos adormeceres em conchinha e os despertares com sorrisos. Por acreditares em mim, mesmo quando duvido. Por seres um pai presente e dedicado. Por juntos termos gerado o amor maior e mais perfeito do mundo: a Mariana.

Terás o dia e a festa que em tudo combinam contigo: jantar, em família, em Viseu, com aqueles que te (nos) são mais queridos. Discreto; sem grandes alaridos, festejos ou decorações; só pessoas e sentimentos, o que tu valorizas verdadeiramente. Terás-me a mim e à nossa filha, logo pela manhã, a encher-te de beijinhos e abraços, com lutas de almofadas e guerras de cócegas, que sei serão o melhor presente que podes receber.
Não, não haverá festas caras, jantares em locais "in", fotos de sonho ou decorações "xpto". Sim, será um jantar pobre em coisas materiais, mas rico no que verdadeiramente importa: o amor e as pessoas. Os nossos. Nós. 

Não são precisas mais palavras. Nós somos assim: poucas palavras, mas muitos gestos. Em privado. Na nossa casa. Porque a nossa relação é feliz desta forma. Mesmo em horários trocados, estamos em sintonia na vida...
Parabéns meu verdadeiro amor. Que venham muitos mais junto de mim e da Mariana. Com as nossas loucuras e divergências. Com saúde e alegria, felicidade e amizade, cumplicidade e genuidade. E com amor. Muito amor. Sempre amor. Eterno amor. Por amor ❤.
Até ao próximo post. 

@Mamã do @Bazar @#


Sem comentários:

Publicar um comentário

"Sete anos do melhor de mim..."

#@ Sete anos; a minha princesa faz hoje sete anos 💖. Filha, apesar de hoje ser o dia do teu sétimo aniversário, já te amo há mais tempo que...