segunda-feira, 29 de outubro de 2018

“Testemunhos de Mães Reais: "Eu não sou o cancro, eu sou a vencedora... Sou MÃE, acima de tudo sou MÃE...“

#@ São muitos os contatos que recebo através da página de facebook do blogue com testemunhos; desabafos; palavras de incentivo e de carinho; e partilha de experiências de quem nos segue. Algumas destas partilhas são verdadeiras histórias inspiradoras; testemunhos reais, que nos dão a conhecer a verdade nua e crua da vida de uma mãe, sem "pós de fada" ou arco-íris cor-de-rosa. 

Tenho aprendido muito com estas histórias; motivam-me, incentivam-me verdadeiramente a ter vontade de ser mais e melhor. Por isso, decidi partilhá-las convosco, com a autorização de quem mas envia, para que saibam que não estão sozinhas, e para que tenham um pouco mais de inspiração nas vossas vidas (que às vezes faz tanta falta!)...
Assim nasce este novo espaço: Testemunhos de Mães Reais, da autoria de Mães Reais, para Mães Reais. Perfeitamente Imperfeitas. Guerreiras. Cheias de amor para dar.

O primeiro testemunho é o da Mãe Real Andreia. Não há palavras para descrever a força sobrenatural e a motivação que ela nos transmite. Convido-vos a ler. Tenho a certeza que vos vai inspirar <3 também.

"Ao ter a segunda filha, veio inadvertidamente um "terceiro", um linfoma... nesta jornada em momento nenhum abdiquei do maior papel na minha que vida que é o de ser MÃE...
O cancro, os tratamentos tiveram um papel secundário nesta minha missão de ser mãe, por vezes, queria ganhar terreno, por vezes conseguiu ganhar terreno, mas eu depois disse... calma aí porque eu sou MÃE e tu, que és o papão da música de embalar, nada aqui fazes, nada aqui mandas...

Quando estava grávida fiquei desempregada, o cancro veio logo após o nascimento da bebé, no dia que a bebé fez 3 meses começo a quimioterapia do linfoma descoberto na consulta pós parto (a minha estrelinha foi a minha salvação).... Passei o primeiro ano da minha filha a fazer quimioterapia com uma recém nascida nos braços, por vezes sem forças, mas nunca desistindo de ser a mãe das minhas princesas! 

Chorei muito, chorei ao saber o que tinha, sem conhecer a doença, com medo de não estar cá para as minhas filhas, chorei durante dias, chorei com dores, chorei de não conseguir pegar na minha bebé porque o braço dois dos tratamentos ou de não conseguir ir às reuniões da escola da mais velha porque estava sem defesas imunitárias. Mas foi nelas que encontrei a minha força, foi nelas que me agarrei e me permiti lutar e a cada tratamento riscar no calendário aquela etapa para chegar ao fim. Cheguei a ficar internada uma noite, mas consegui fazer de forma que elas nem perceberam. Não escondi nada da mais velha que já entendia o que se passava, mas sempre as protegi e sempre acreditei que ia ficar melhor para as acompanhar.
Fiquei de baixa, decidi fazer o meu próprio projeto, arquitecta de formação, desde sempre ligada às artes, começo por fazer personalizações diversas ligadas ao design.(https://www.facebook.com/homelollipopparty/). Aos poucos tem vindo a crescer o projeto, aos poucos tenho vindo a ter mais produtos para vender e personalizar. 

Quando a vida nos prega uma partida, quando nos tenta fazer uma rasteira, nós lutamos e dizemos "não não, eu sou mais forte!" Aos 35 anos um papão chamado linfoma tentou amedrontar-me, mas eu não deixei!!! Duas princesas, uma com 3 meses quando comecei primeiro tratamento de quimioterapia, outra com 4 anos, dei um pontapé no papão... “Eu não sou o cancro, eu sou a vencedora... “

Entretanto, ao tentar explicar à minha filha de 4 anos o que íamos passar, o que a mãe tinha, lemos algumas vezes o livro do Charlie Brown que relatava o caso de uma menina com leucemia, mas deparei-me com falta de referencias para explicar às crianças como lidar com a Mãe ter cancro. O que para a minha filha mais confusão lhe fez foi o cabelo e por isso, decidi escrever na sua perspetiva com um publico alvo as crianças, “A minha mãe está careca” uma frase que ela tanto disse e eu tanto ouvi dela e dos amigos dela, livro esse ainda por publicar (um projeto por cumprir).
Desejo contar a minha história, partilhar as minhas dificuldades e as minhas conquistas, tenho uma página onde tento ajudar mães com cancro (https://www.facebook.com/groups/maeecomcancro/), mais um projeto em estudo, uma associação para ajudar mães que como eu passam pela doença e precisam de apoio, nem que seja uma hora de babysitting, algo que tanta falta me fez quando eu estava doente...

Porque há cada vez mais com cancro, não estamos sozinhas, somos cada vez mais, mais jovens e mais fortes, para um dia contarmos aos nossos filhos como fomos vencedoras!"

Texto da autoria de Andreia Furtado.

Caso queiram partilhar a vossa história, sintam-se à vontade para me contatar via e-mail: bloguedamamdobazar@gmail.com ou através de mensagem privada na página de facebook do blogue. Será um privilégio.

Até ao próximo Testemunho.

Nota: o Facebook mudou o algoritmo; vão ver mais posts dos vossos amigos e menos de páginas onde deixaram o vosso like. Querem saber quando há publicações nossas e estar sempre a par das novidades? Então na página de facebook do blogue, clicam onde diz “A Seguir” e selecionam "Ver Primeiro".
Sigam-nos ainda no Instagram aqui e no blogspot também conto convosco - vão à página inicial aqui do blogue; no canto superior direito clicam "seguir" e já está 😊.

@Mamã do @Bazar @#

Sem comentários:

Enviar um comentário

"Sete anos do melhor de mim..."

#@ Sete anos; a minha princesa faz hoje sete anos 💖. Filha, apesar de hoje ser o dia do teu sétimo aniversário, já te amo há mais tempo que...