segunda-feira, 5 de novembro de 2018

"A rotina é, ou não, "amiga" das mães?!? "

#@ Antes de ser mãe, era muito atenta a detalhes, arrumações, pormenores e limpeza extrema (sim, admito que era "aquele tipo de pessoa" que não podia ver uma migalha no chão ou as almofadas do sofá desalinhadas, e tinha o meu roupeiro organizado por cores - vá, não vale gozar 😋!). 
Não quer dizer que já não o seja, mas, tive de aprender a "controlar estes meus impulsos de Miss Fada do Lar", e relativizar, dando prioridade, sempre, à Mariana (e olhem que não foi fácil! - Os "maníacos por limpeza" vão entender).

Uma das coisas que eu e o "senhor cá de casa" mais gostávamos era de espontaneidade. Devido aos horários trocados, quando ele estava de folga, gostávamos de sair, jantar fora, ir ao cinema, passear sem destino e sem grandes planos, sem nos preocuparmos minimamente com horários, mesmo que no outro dia fossemos trabalhar. 
Por isso, quando ouvia a "história" de que a rotina era importante, uma vez que fossemos pais, desvalorizei um pouco; aliás, achei até que era exagerado tanto alarido em torno de uma "palavrinha"... Ai, como não podia estar mais enganada - yep, mais uma "daquelas vezes" em que tive de "morder a língua". 

Depois de ter sido mãe, tudo mudou. Sem família perto, com um marido com horários trocados aos meus, e a morar a 40 km do trabalho (sendo que "perco" duas horas por dia em transportes), depressa percebi que a espontaneidade iria ter de ser levada com "mais calma" e passar a ser substituída por muita rotina :P.

De fato, para que tudo "funcione minimamente" (e há dias muito loucos cá em casa, vos garanto - valha-nos sempre a boa disposição 😄!), há muito planeamento de refeições, roupas e horários para levar e buscar; rotinas para dormir (a ter de acordar a Mariana às seis da manhã, vários dias por semana, tem de se deitar cedo para descansar); correrias para levar e buscar a horas (sempre com a CP a desajudar...); refeições que a mãe salta para poder brincar com os puzzles; banhos relâmpagos da mãe, para que possa ler duas histórias; tempo para brincar antes de dormir (nem que seja quinze minutos!); e, acima de tudo, muita compreensão, respeito e amor entre o casal, o que nem sempre é fácil com poucas horas de sono e muitas de cansaço acumulado (yep, também ficamos rabugentos (muito!) às vezes!).

Tenho de admitir, que, no nosso caso, sem rotina seria muito díficil, por isso perdoem-me os "que dizem" que a rotina não é de todo importante, ou que não têm rituais de rotina, mas pcá por casa, a rotina é uma das melhores amigas. Só lhe damos "folga" aos fins de semana, férias e feriados 😉. Mas admiro imenso quem consegue viver sem ela.

Como é convosco? A rotina faz parte do vosso dia a dia, ou vão levando uma dia de cada vez? Como se organizam durante a semana? Para quem tem companheiros/companheiras de vida a trabalhar por turnos, como gerem as noites e dias com refeições, levares à escola e tempo para brincar com os baixinhos/baixinhas? Sintam-se à vontade para partilhar; além de "ser toda ouvidos", aprendemos com as experiências e troca de ideias, por isso, as vossas são bem vindas. Sempre.

Espero-vos no próximo post!

Nota: o Facebook mudou o algoritmo; vão ver mais posts dos vossos amigos e menos de páginas onde deixaram o vosso like. Querem saber quando há publicações nossas e estar sempre a par das novidades? Então na página de facebook do blogue, clicam onde diz “A Seguir” e selecionam "Ver Primeiro".
Sigam-nos ainda no Instagram aqui e no blogspot também conto convosco - vão à página inicial aqui do blogue; no canto superior direito clicam "seguir" e já está 😊.

@Mamã do @Bazar @#

Sem comentários:

Publicar um comentário

"Sete anos do melhor de mim..."

#@ Sete anos; a minha princesa faz hoje sete anos 💖. Filha, apesar de hoje ser o dia do teu sétimo aniversário, já te amo há mais tempo que...