sábado, 3 de novembro de 2018

"Mamã, sabes uma coisa? O mano vai chegar depois de beberes este copo de água!"

#@ Pois é, parece que fazer/ter um bebé é simples assim. Pelo menos aos olhos da Mariana... Confusos?!? Calma! Eu explico tudo 😋.

Como já partilhei convosco em vários posts (podem ler aqui, aqui e aqui), há algum tempo que a Mariana pede um mano, e a verdade é que em certas alturas, também queremos fazer-lhe a vontade, mas sem família perto e com horários trocados, e alguns receios e anseios da minha parte, o medo vem, muitas vezes, sobrepôr-se ao que desejamos... Mas isso é assunto para outro post...

Ora, um destes dias, antes do jantar, a Mariana veio ter comigo à cozinha e pediu-me um copo de água pois, supostamente, estaria cheia de sede.
Quando lhe dou o copo de água para a mão, diz-me:
"Não mamã, o copo de água não é para mim. É para ti. Ou, melhor dizendo, para eu dar ao papá, quando ele chegar, e depois ele dar a ti."

"A mim filha? Mas eu não tenho sede. E se tiver, bebo quando me apetecer, não preciso de esperar que o pai venha."

"Não mamã, não estás a perceber. O pai tem de te dar o copo de água para tu beberes e depois plim, vai chegar o mano que eu vos estou sempre a pedir."

Arregalei os olhos e devo ter feito uma cara de tal maneira assustadora, que a Mariana não parava de olhar para mim...

"O quê filha? Explica melhor. Estás a deixar a mãe confusa."

"Então mamã, não é nada complicado. Ora escuta com atenção: o papá dá-te o copo de água que tem uma sementinha que ele vai trazer; depois tu bebes tudo muito devagarinho; depois vai tudo para a tua barriga e fica lá; e depois, passado muito, muito, muito, muito tempo, a barriga cresce porque tem um bebé lá dentro, que é o mano que eu peço. E pronto mamã, é assim que nascem os bebés. O professor Luís contou-nos. Não me digas que não sabias?!? Então e eu, não nasci, ora?"

Perante tal explicação tão detalhada, não sabia se devia rir ou chorar... Tive de fazer um esforço enorme para conter o riso, pois ela estava tão convita do que disse, que não a queria entristecer. Apenas consegui balbuciar um: "hmm, está bem. O copo fica aqui há espera do pai".
E ela dirigiu-se para a sala.

Escusado será dizer que, oficialmente, a semana passada, contei à Mariana como nasciam os bebés. Se dúvidas houvessem, naquelo momento dissiparam-se: estava na altura de "ter a conversa".
E devo dizer-vos que correu tudo bem 😄. É impressionante como os nossos filhos nos surpreendem sempre com a sua capacidade de lidar com as situações e de "encaixar as coisas".

Como correu aí em casa a "conversa dos bebés"? Já chegou essa fase ou ainda não? Como contaram aos vossos filhos? Vamos lá a partilhar. Já sabem que "sou toda ouvidos", como sempre.

Até ao próximo post!

Nota: o Facebook mudou o algoritmo; vão ver mais posts dos vossos amigos e menos de páginas onde deixaram o vosso like. Querem saber quando há publicações nossas e estar sempre a par das novidades? Então na página de facebook do blogue, clicam onde diz “A Seguir” e selecionam "Ver Primeiro".
Sigam-nos ainda no Instagram aqui e no blogspot também conto convosco - vão à página inicial aqui do blogue; no canto superior direito clicam "seguir" e já está 😊.

@Mamã do @Bazar @#

Sem comentários:

Publicar um comentário

"Sete anos do melhor de mim..."

#@ Sete anos; a minha princesa faz hoje sete anos 💖. Filha, apesar de hoje ser o dia do teu sétimo aniversário, já te amo há mais tempo que...