terça-feira, 25 de junho de 2019

"Ser filho também é andar de coração apertadinho"


#@ Muito falamos (eu incluída) de como as mães ficam de coração apertadinho em todas as situações que envolvam os seus (nossos) filhos, sobretudo as "menos boas" - é natural; são uma parte de nós; a melhor parte; a que nunca queremos que "parta" 💖, mas, e, o ficarmos de coração apertadinho "pelos nossos pais"?... É que também acontece, e já me tinha esquecido disso...

A verdade é que, inconscientemente, acreditamos que os nossos pais são "eternos", e que vão estar sempre "lá", nem nos passando pela cabeça que algo de menos bom poderá acontecer; que a sua idade vai aumentando; que, apesar de serem os primeiros a dar a vida por nós e a protegerem-nos de tudo, dando-nos a sensação de serem Super Heróis, também eles, são frágeis, e têm os seus "limites". E como "dói" tomar consciência disso; caramba, como dói!
Sim, eu sei que "temos de estar preparados para tudo", mas quando algo acontece aos nossos pais, mesmo que seja (felizmente!) só um "susto", parece que ficamos "sem chão"; que somos atingidos por um "abre olhos" muito doloroso, que nos relembra que eles não vão estar sempre "cá"; que não são invencíveis; que são frágeis; e, por mais fortes que sejam, há coisas que não controlam; que não preveêm; das quais não podem "fugir" 😞...

Este "abre olhos" fez-me pensar muito. Os meus pais estão longe; 320km nos separam e, embora nos vejamos pelo menos mensalmente, dei por mim a pensar no quanto perdemos da vida uns dos outros; de quantos momentos, risos e alegrias; conversas e abraços, deixamos de partilhar "à conta" da distância,... 
Dei por mim a sentir um "peso enorme" no peito por não conseguir estar "lá" para eles, se algum dia acontecer algo; se eles precisarem de mim; se ninguém estiver perto... O coração ficou do tamanho de um grão de areia, e o medo aumentou,...
Sermos pais e filhos sem pais por perto é doloroso. Muito. E este "susto" despertou ainda mais a minha consciência para isso. E não estou a saber lidar bem com "isto"...

Quem mais a viver longe dos pais? Mais do que serem pais, também vos custa "serem filhos" longe deles? Como lidam com a situação? Contem-me tudo; além de ser "toda ouvidos", certamente a vossa experiencia ajudará a acalmar o meu coração apertadinho.

Vejo-vos no próximo post!

Nota: o Facebook mudou o algoritmo; vão ver mais posts dos vossos amigos e menos de páginas onde deixaram o vosso like. Querem saber quando há publicações nossas e estar sempre a par das novidades? Então na página de facebook do blogue, clicam onde diz “A Seguir” e selecionam "Ver Primeiro".
Sigam-nos ainda no Instagram aqui e no blogspot também conto convosco - vão à página inicial aqui do blogue; no canto superior direito clicam "seguir" e já está 😊.

@Mamã do @Bazar @#

Sem comentários:

Enviar um comentário

"Sete anos do melhor de mim..."

#@ Sete anos; a minha princesa faz hoje sete anos 💖. Filha, apesar de hoje ser o dia do teu sétimo aniversário, já te amo há mais tempo que...