quarta-feira, 10 de abril de 2019

"Como consegues ser mãe e esposa, se tu e o teu marido andam sempre trocados?!?"

#@ Sim, é verdade; esta é uma das perguntas que mais me fazem, desde que tenho o blogue. Se antes já faziam (alguns amigos e conhecidos), com a "exposição" que as redes sociais trazem, ainda me perguntam mais (e, algumas vezes, de uma forma muito pouco amigável...).

Começo por dizer, desde já, que sim, que é possível sermos felizes vivendo em horários trocados aos do nosso marido, namorado, parceiro, companheiro de vida. Se é fácil? Não, não é. Perfeito? Nem por isso. Ideal? Nop. Cor-de rosa?  Longe disso... Mas, é possível. Com respeito, amor, compreensão e muito companheirismo e cumplicidade, tudo se consegue.

Claro que, não é fácil... Há altos e baixos; dias em que apetece desistir; noites em que as lágrimas caem; alturas de cansaço extremo e exaustão ao limite;  momentos em que duvidamos e nos perguntamos "mas aonde é que eu me vim meter?!?". 
Sim, porque no dia-a-dia, são muitas as situações em que acabo por ser mãe e pai; em que tenho de ter a paciência máxima; o sorriso mais brilhante; e em que não me poso permitir ter uma pausa; pelo menos até a Mariana ir dormir. Ela sempre em primeiro. Isso não é uma opção.
Uma vida em família com horários trocados e sem família perto não é pêra doce; nem cheia de arco-irís cor-de-rosa ou cenários perfeitos. É como é: difícil, desafiante, cansativa, sem dois dias iguais. Esta é a mais pura das verdades; não vou mentir. 
Portanto, é óbvio, que a maior parte do tempo acabo por ser mais mãe do que esposa; mais trabalhadora fora e dentro de casa do que mulher; dar mais de mim do que recebo.

Mas sabem que mais? Não faz mal. Porque no meio de todo este turbilhão de emoções; corridas para chegar a horas; compromissos e horários a cumprir; uma filha e um lar para cuidar, há ingredientes que nunca faltam cá em casa: amor, uma pitada de humor e toneladas de paciência e boa disposição. 
E, desta forma, as "coisas funcionam". De uma maneira estranha, invulgar, e talvez até peculiar . Mas funcionam. E não me consigo imaginar ao lado demais ninguém; nem a ter outra família.
Assim respondo a quem tem tantas dúvidas; questões; e preocupações em relação ao meu casamento:  yep, sou mãe, mulher e esposa. Sim é possível. Não, não é fácil. E muito menos perfeito. 
Mas, raios, não queria que fosse de outra forma! E não duvidem: sou muito feliz! 
"As simple as this".

"Chamo à receção" todas as mulheres e homens; mães e pais; que vivem em horários trocados. "Convido-vos" a falar da vossa experiência e a "provar" a tantas más línguas que sim, é possível, e que sim, somos muito felizes 💖.
Quem começa? "Sou toda ouvidos!"

Até ao próximo post!

Nota: o Facebook mudou o algoritmo; vão ver mais posts dos vossos amigos e menos de páginas onde deixaram o vosso like. Querem saber quando há publicações nossas e estar sempre a par das novidades? Então na página de facebook do blogue, clicam onde diz “A Seguir” e selecionam "Ver Primeiro".
Sigam-nos ainda no Instagram aqui e no blogspot também conto convosco - vão à página inicial aqui do blogue; no canto superior direito clicam "seguir" e já está 😊.

@Mamã do @Bazar @#

Sem comentários:

Publicar um comentário

"Sete anos do melhor de mim..."

#@ Sete anos; a minha princesa faz hoje sete anos 💖. Filha, apesar de hoje ser o dia do teu sétimo aniversário, já te amo há mais tempo que...