terça-feira, 30 de abril de 2019

"Porque temos de fingir que gostamos uns dos outros?"

#@ Vergonha. Pressão social. Medo do que as pessoas possam dizer. Receio de sermos julgados. Preocupação com que os outros irão pensar do nosso comportamento. Por vezes respeito. Outras vezes interesse. Outras tantas inveja. E ainda algumas maldade.

Não, não se sintam chocados. Acima estão apenas enumeradas algumas das razões porque a maioria de nós finge gostar de pessoas que, na realidade, não gosta; simpatiza; compreende; se identifica... Não vamos dizer se é certo ou errado - simplesmente é assim. Verdade?

E contra mim falo... Porque também finjo... Sobretudo por respeito e receio do que as pessoas vão dizer, para vos ser o mais sincera possível. Mas evito dizer mal pelas costas; criticar; julgar. Prefiro ter uma conversa com a pessoa (ou pessoas) e "pôr os pontos nos is". Concordam?

Às vezes, dou por mim a pensar em como gostaria de ser como algumas (minoria!) pessoas que conheço, que gostam de toda a gente; ou, então, não têm receio de mostrar que não gostam, pouco se importando com a "pressão social"; com o julgamento dos outros (mesmo quando estamos a falar de família!).

Por isso, o que mais me custa, são as pessoas que pensamos que gostam de nós; que acolhemos em nossa casa; na nossa vida; que tratamos como família; nos dedicamos; nos preocupamos; e depois descobrimos que era tudo a... fingir. E não são só os amigos e conhecidos. Muitas vezes são nossa família. Direta ou indireta. Mas família. Do mesmo sangue.
Confesso, que me magoam bastante estas situações. E não consigo ficar indiferente a elas; nem relativizar. E, já experienciei algumas, infelizmente...

Mas, conforme o tempo vai passando, e vamos "envelhecendo", acabamos também por "amadurecer" e, sinceramente, noto em mim uma capacidade maior de ignorar, desvalorizar e "apagar da memória e do coração" algumas atitudes "menos corretas", por assim dizer.
E, para vos ser honesta, estou a começar a ter vontade de deixar "de fingir" gostar de alguém quando não gosto, e começar a "marimbar-me" para a pressão social e o "politicamente correto", e manter na minha vida apenas quem (e o que) me faz bem 💖.

Também vos acontece sentirem-se obrigados a conviver com pessoas que não gostam (ou não simpatizam ou, até, não vos "fazem bem"), por uma questão de respeito ou educação? Como lidam com estas situações?
Contem-me tudo. "Sou toda ouvidos".

Temos encontro marcado no próximo post!

Nota: o Facebook mudou o algoritmo; vão ver mais posts dos vossos amigos e menos de páginas onde deixaram o vosso like. Querem saber quando há publicações nossas e estar sempre a par das novidades? Então na página de facebook do blogue, clicam onde diz “A Seguir” e selecionam "Ver Primeiro".
Sigam-nos ainda no Instagram aqui e no blogspot também conto convosco - vão à página inicial aqui do blogue; no canto superior direito clicam "seguir" e já está 😊.

@Mamã do @Bazar @#

Sem comentários:

Enviar um comentário

"Sete anos do melhor de mim..."

#@ Sete anos; a minha princesa faz hoje sete anos 💖. Filha, apesar de hoje ser o dia do teu sétimo aniversário, já te amo há mais tempo que...