quarta-feira, 24 de abril de 2019

"Não te sentes uma mãe desnaturada por deixares a tua filha com o pai uma semana?!?"

#@ Quem me acompanha, sabe que os meus textos costumam ser calmos e "politicamente corretos", mas, desta vez, não dá.  Esta é uma daquelas perguntas que não sei bem se deva rir, chorar, ou mandar a pessoa à *****a...

Como sabem, e tenho partilhado convosco, a Mariana ficou com o pai mais uns dias em Viseu (em casa dos avós) e eu regressei a Lisboa, para trabalhar, uma vez que não consegui férias. Até aqui tudo normal, penso eu... 
Se gosto de estar longe deles? Não. Se preferia tê-los comigo? Claro, mas, dada a situação, não vejo mal nenhum em ficarem lá e eu cá. O Flávio é mais do que capaz de cuidar da filha, é extremamente cuidadoso e carinhoso com ela, é um super pai, por isso estou mais do que tranquila; o que custa mesmo são as saudades; a falta da sua presença; e, sobretudo, os beijinhos e colo da Mariana.

Portanto, é com espanto, que recebo alguns comentários e opiniões, não pedidos, claro, a "apontar o dedo" ao fato de ter deixado a minha filha com o pai e estar uma semana longe dela, chegando ao ponto de me perguntarem senão me sinto uma mãe desnaturada por ter "permitido algo assim"?
Sim, eu sei que por ter um blogue acabo por estar "mais exposta", digamos assim, e sujeita a críticas e mesmo bullying online (como já aconteceu e vos contei), mas desta vez o palpite veio de alguém que conheço...

Sinceramente, não sou nem me considero uma mãe desnaturada por ter a Mariana longe de mim uma semana, com o pai, nem por nada. Sou a melhor mãe que sei e posso ser, todos os dias. No dia em que ela nasceu fiz uma promessa a mim mesma de que iria sempre tentar dar-lhe o melhor, o meu melhor  e colocá-la em primeiro; seria ela sempre a prioridade. E, até à data, assim tem sido. E não tenciono quebrar esta promessa. 

Atenção! Não julgo quem não consegue, ou não quer, ou não pode, estar longe dos filhos - essa é uma decisão que caberá a cada um de nós tomar. Decidir de uma forma ou de outra não nos torna nem melhores, nem piores - somos diferentes. E ainda bem que assim é...

Em suma, não, não me sinto uma mãe desnaturada. Sou uma mãe que ama. Incondicionalmente. E se dá. Incondicionalmente. Uma mãe que põe a filha em primeiro. E não é por estar longe dela uma semana que isso muda 💜.

E a vossa opinião, qual é: as mães são desnaturadas por deixarem os filhos ir de férias com pais, avós, tios, primos, amigos? Seremos menos mães por isso? Contem-me tudo: "sou toda ouvidos".

Até ao próximo post.

Nota: o Facebook mudou o algoritmo; vão ver mais posts dos vossos amigos e menos de páginas onde deixaram o vosso like. Querem saber quando há publicações nossas e estar sempre a par das novidades? Então na página de facebook do blogue, clicam onde diz “A Seguir” e selecionam "Ver Primeiro".
Sigam-nos ainda no Instagram aqui e no blogspot também conto convosco - vão à página inicial aqui do blogue; no canto superior direito clicam "seguir" e já está 😊.

@Mamã do @Bazar @#

4 comentários:

  1. Antes de mais, na minha modesta opinião, uma mãe que é mãe faz sempre o melhor para a sua familia e se o melhor para a Mariana e para o pai era gozarem mais uns dias de ferias junto da familia acho que a opção foi sem dúvida a melhor. Que imagino que deve custar horrores imagino... eu ainda nao o consegui fazer nos quase 7 anos de filhos tanto por minha culpa como por eles que são muito agarrados a mim. Adoraria que eles ficassem com os meus pais que moram um bocadito mais longe e que têm muitas saudades mas eles dizem que so ficam se eu ficar tb. Cada familia sabe o que melhor funciona e lhes convém e tendo em consideração que estão longe da familia e que nao têm muitas oportunidades para estarem com eles, acho uma atitude muito altruista deixa-los lá a gozarem mais uns dias apesar de ter de regressar para trabalhar. Quando os nossos filhos estão bem, mesmo que fiquemos com o coração pequenininho e apertadinho de saudades, tb ficamos bem. Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada 💜.
      É mesmo isto. E é bom saber que há quem o entenda tão bem.

      Eliminar
  2. Eu n acho que seja desnaturada. Se o é por deixar a filba continuar de férias com o pai, imagino o que sizem de mim por deixao o meu filho acampar com os escuteiros varios fins de semana desde os 7anos e por vezes uma semana inteira como acontece no acampamento de verão. Este ano ele vai 6dias para Londres com os escuteiros (vai com 11anos acabados de fazer). Se sou.pior mãe por isso? Acho que não. Ele adora os escuteiros e sente se muito feliz por fazer pate dessa grande "familia". Se me csta, claro que sim, mas n posso pensar só em mim, tento pensar mais nele e proporcionar lhe vivências diferentes e claro, qd sei q lhe fazem bem.e o deixa feliz. Ja para n falar q desde os 3 anos q vai de ferias com os meus pais entre 1 a 2 semanas.

    ResponderEliminar

"Eu, mãe, também preciso de uma pausa..."

#@ E não, não tenho vergonha ou problema em o admitir. Ser mãe transforma a nossa vida completamente.  Aprendemos o que é amar incondicional...