quarta-feira, 29 de maio de 2019

"Será que estou a ficar velha para ser mãe outra vez?"

#@ Faço esta pergunta a mim mesma várias vezes. Fiz 35 anos em Abril; a Mariana fez 5 anos em Março; e ultimamente tenho ouvido vários comentários que me alertam para o fato de "estar a ficar fora do prazo de validade"  para voltar a ser mãe...

Quem me acompanha na página de facebook do blogue, sabe que esta semana, houve uma senhora que me disse, sem filtros, que, com 35 anos, eu já estaria a ficar velha demais para ser mãe. (Atenção que a senhora em questão não é minha amiga, é somente uma conhecida, cuja faixa etária ascende aos 70 e muitos...).
Sei que devemos "sorrir e acenar" a muitas coisas, sobretudo a palpites e comentários não pedidos, mas esta observação deixou-me a matutar...

Se me perguntarem, sim tenho vontade de ter mais um filho; só não sei se quero agora, neste exato momento, digamos assim. Sim, eu sei que a Mariana já tem cinco anos e quanto mais tempo passar, mais "diferença de idade" terá de um irmã/irmã (obrigada pela constante lembrança 🙄); sim também sei que não "caminho para nova", mas não me sinto nem considero velha...
Aliás, vejo com bons olhos voltar a noites mal dormidas, fraldas e ites. Por um filho vale tudo. E, até o difícil e assustador se tornam mais simples.

Acredito que o ser mãe aos 30 e aos 37 anos, por exemplo, seja uma experiência completamente diferente, mas não creio que tenha de ser negativa nem má. A sociedade tenta incutir-nos a ideia do "chapa 5", segundo a qual todos teremos de agir e tomar decisões baseadas no mesmo; com a mesma "linha de pensamento"; tendo em conta o que é considerado "politicamente correto" pelas "massas". E, quando assim não é, acabamos por ser julgados e motivo de comentários.... 
E a maternidade ainda é algo "assim", seja a nível profissional, seja a nível da idade ou do tipo de relacionamento dos pais... 

Quando desabafei esta minha "revolta" com o comentário da idade, a página de facebook do blogue foi inundada de comentários e partilha de experiências de muitas mães que o foram na casa dos 20, 30 e 40 anos, provando que o único limite para ser mãe, é a saúde e a menstruação, falando sem filtros, juntando, claro, a vontade (ou não) do casal. 
Para mim, as centenas de partilhas, funcionaram como um "calmante natural", um bloqueador de medos, e um incentivo e motivação para deixar a idade de lado e seguir apenas a minha vontade e a do senhor cá de casa. Seja aos 35, 36, 37 ou aos 42 anos.
O resto? É isso: resto.

Portanto, pessoas "palpiteiras", estejam descansadas: dos meus ovários e da decisão de um segundo filho, sei eu, mas obrigada pela sincera e verdadeira preocupação 😉!
Mais alguém quer aderir ao "movimento" #dosmeusováriosseieu e partilhar a sua experiência e opinião? Estejam à vontade; "sou toda ouvidos".

Temos encontro marcado no próximo post! Até lá.

Nota: o Facebook mudou o algoritmo; vão ver mais posts dos vossos amigos e menos de páginas onde deixaram o vosso like. Querem saber quando há publicações nossas e estar sempre a par das novidades? Então na página de facebook do blogue, clicam onde diz “A Seguir” e selecionam "Ver Primeiro".
Sigam-nos ainda no Instagram aqui e no blogspot também conto convosco - vão à página inicial aqui do blogue; no canto superior direito clicam "seguir" e já está 😊.

@Mamã do @Bazar @#

Sem comentários:

Publicar um comentário

"Sete anos do melhor de mim..."

#@ Sete anos; a minha princesa faz hoje sete anos 💖. Filha, apesar de hoje ser o dia do teu sétimo aniversário, já te amo há mais tempo que...